domingo, junho 21, 2009

Eleições no Benfica iguais às da politica

O mundo do futebol reproduz o pior do mundo da política. Ouvir hoje na TV os depoimentos de Luís Nazaré ou de Rui Gomes da Silva sobre o Benfica, e a candidatura que eles apoiam, é de rebolar no chão aos gritos. Nazaré fala do Benfica e da candidatura de Luís Filipe Vieira com o mesmo semblante e tom com que falava dos CTT, quando era Presidente, ou de PS no tempo de Guterres. Até evocou o nome da democracia, como se um debate sobre o Benfica fosse um debate ideológico. Rui Gomes da Silva, o inefável ex- de Santana (o que pressionou a saída de Marcelo da TVI!) é agora aliado de Nazaré e, metidos no mesmo barco, falam de bola como do futuro da Pátria.
O panelão que vai ser o Estádio da Luz para toda esta gente, vai ser impressionante!

São interesses a mais, poder a mais, dinheiro a mais, para ainda se pensar numa coisa simples: uma bola e onze rapazes a tentarem concretizar...

Na verdade José Eduardo Moniz ainda não rematou a sério. Provocou uma falta, mas o festival de penaltis é lá mais para Outubro. Ele não se devia candidatar a presidente da bola, devia ser o campeão do xadrez. Com a sua competência e capacidade de mover equipas, quando for presidente da águia até pode ser ele a definir a táctica e a assumir-se como treinador. Até lá é recauchutar pneus. ÃH!!ÃH!!

Sem comentários:

Enviar um comentário