terça-feira, agosto 12, 2008

Agosto: Portugal governado em ponto morto

Com o Primeiro-Ministro em parte incerta durante 3 semanas a gozar umas merecidas férias, com a Sra. Leite em S. Martinho do Porto a banhos, com o Presidente Cavaco na sua vivenda Algarvia protegida dos voos de curiosos que se entretinham a observar do alto a nossa Primeira Dama em trajes de Verão, o país tem estado muito calmo e tranquilo.
Agosto é o tradicional mês da Seally Season onde os editores de política têm dificuldade em encher as páginas dos jornais com intrigalhada e opinião, mas a verdade é que a vida dos cidadãos se torna muito mais suportável sem os políticos a chatearem o quotidiano.
A política devia ser assim todo o ano: sóbria, discreta, sem alaridos. Os políticos no fundo são nossos empregados: damos-lhes uns votos em troca de uns lugares porreiros na máquina do Estado e depois só temos de pedir que sejam competentes, que defendam os interesses de classe de quem neles votou e que no final do mandato se submetam de novo ao nosso escrutínio para nós decidirmos se devem ou não continuar a alimentar os enormes egos e as contas bancárias e os curriculums que engordam sempre na passagem pela governação.

Portanto: reparei hoje que tem andado tudo muito calmo. E embora o país vá ter 3 primeiros-ministros durante 3 semanas a ideia até é boa. Não importa quem está, importa a competência. E como sobre isso estamos falados, que vão todos de férias, muito tempo, e deixem a Pátria em auto-gestão. Governem aproveitando o balanço das descidas: gastam menos e isto desce mais depressa: é o ponto- morto dos fuinhas, azelhas e forretas.

2 comentários:

  1. De facto é verdade. Eu noto uma muito maior paz de alma ao não ter de ouvir essa criatura que temos como PM sempre naqueles discursos de venda da banha da cobra, demagógicos, mentirosos, oportunistas e mainpuladores. Eu até fazia questão de mudar de canal sempre que essa fuinha se fazia ouvir, tal é o asco que lhe ganhei. Mas agora isto sim, não ter que o ver nem ter que o ouvir é ouro sobre azul. Nem a ele nem ao seu clone do aumento de salário de 100% e já agora nem ao resto do gang do (des)governo.

    ResponderEliminar
  2. O "GANG" FOI DE FÉRIAS... E É CASO PARA DIZER "PAZ NA TERRA PARA O POVINHO ENGANADO...!!!
    CARO GONÇALO, JÁ SOMOS DOIS, CÁ EM CASA JÁ NINGUÉM SUPORTA MAIS A INTRUSÃO DESSA FIGURA SINISTRA, FALSA, MENTIROSA, E DIZEM ATÉ QUE COM MUITOS MAIS DEFEITOS, QUE OCUPA O POLEIRO EM PORTUGAL, NEM TODOS AQUELES QUE GRAVITAM À SUA VOLTA, E QUE SÃO IGUAIS A ELE. PORTANTO CÁ EM CASA, COMANDO SEMPRE À MÃO, QUANDO O CHEFE DO GANG APARECE SALTAMOS DE CANAL.

    ResponderEliminar