quinta-feira, julho 17, 2008

Sócrates canta: Nuclear Não!!! Obrigadooo!


O governo gosta de estar sempre ao lado do politicamente correcto. Quer dizer: temos uma governação mais direitista que os assumidos neo-liberais mas quando estão em discussão temas fracturantes o camarada Sócrates gosta de dar uma de esquerda. Mas só quando isso não representa uma entrada imediata de mais uns milhões para a máquina trituradora dos impostos.
A negação sumária de que o governo não irá optar pelo nuclear está neste ponto. Barragens que destroem a paisagem, como o que vai acontecer à foz do Tua, parecem não afligir a mente certinha do engenheiro mas Nuclear não, obrigado!
O Nuclear exige uma discussão pública mas se for como as outras acabará tudo na grande confusão, como os portugueses gostam, para depois nada fazerem.
A Finlândia já está a fritar urânio (!) e a solução para a crise parece passar por esse tipo de energia que deixa mais resíduos tóxicos do que uma China a fogareiros durante gerações.
Há que fazer qualquer coisa. Não me parece que aqueles tontassos que fabricam carros a electricidade em pó venham resolver o impasse.

Ninguém diz isto: a maior fonte produtora de CO2 em Portugal são as nossas centrais termo eléctricas ( 60 por cento). Se passarmos a usar trotinetes eléctricas vamos ainda de precisar de muito fuel para produzir aquelas faíscas todas. Era bom fazerem as contas. E era bom sabermos o que vamos necessitar de petróleo para fabricar tudo o que nos rodeia que é derivado do petróleo. Até os queridos iPhones!!
A estupidez de se achar que a crise energética e ambiental se resolve com carros eléctricos é mais um mito urbano de que a esquerda e uns renegados direitistas gostam de apregoar. E porquê ? porque cheira a mais taxas para os cofres do Estado mamão. E vão fazendo moral. Deviam ter sido catequistas.

4 comentários:

  1. xupacabras12:54 da manhã

    O senhor fotógrafo deve concerteza conhecer o exemplar ensaio da MAGNUM sobre chernobil, a não perder:

    http://inmotion.magnumphotos.com/essay/chernobyl

    O nuclear não é uma solução, é um adiamento de vários problemas, sob um risco que, ainda que diminuto é tão grave que não deveria sequer ser colocado!

    Triste é que tenhamos o território Europeu com maior potencial energético do sol, do vento e do mar e somos dos que pior os aproveitam. E ainda se põe a questão do nuclear?? Para que? Para daqui a uma década começarmos a pagar forte e feio pelo tratamento dos resíduos RADIOACTIVOS? Mais caro que a construção de uma central nuclear só o seu desmantelamento, quando EVENTUALMENTE se tornar obsoleta.

    A melhor solução energética que existe é o ordenamento do território, arquitectura bem feita, micro e auto produção.

    ResponderEliminar
  2. Debate público em Portugal?
    Onde? Quando? Com que fim?

    Afinal há estudos encomendados para tudo...
    E dizem o que queremos que seja dito...

    E os carros electricos não estão mais avançados porque o lobi e os interesses do petróleo ainda são maiores. Deixem lá os "grandes" descobrirem que podem ter também aqui um filão e é ver o investimento que se irá fazer na alternativa electrica.

    O núclear é uma questão puramente política.
    E irei juntar-me aos demais para combater esse caminho.

    Paulo Sousa

    ResponderEliminar
  3. Esta historia do nuclear, começou a leventar debate em muitos paises ao mesmo tempo,com uma intensão concertada de grande alcance com a desculpa que fará embaratecer a energia!!!
    O que será que eles querem no fundo ??????

    ResponderEliminar
  4. O nuclear não é uma solução, é um adiamento de vários problemas, sob um risco que, ainda que diminuto é tão grave que não deveria sequer ser colocado! como e que se pode dizer...isto...é claro k tem os seus pontos negativos ..mas em termos ambientais (sem desastres) não e muito poluente e em portugal temos Uranio no nosso solo..e k actualmente exportamos como materia prima e mais qu isso nem sao os portugueses que exploram! Uma so central tiraria muita da dependencia energetica de que sofremos!
    Temos medo de por uma centarl em Portugal mas Espanha tem duas junto a Fronteira...pq que nos nao podemos ter Uma?

    ResponderEliminar