segunda-feira, junho 23, 2008

ASAE VAI CHEIRAR A SEXY SHOP


Não há dúvidas: o que a ASAE representa e serve neste governo é a de uma polícia de costumes. O que o Estado quer, já não é defender os cidadãos enquanto consumidores, o que está em jogo é o Estado regular, regulamentar, punir, introduzir no quotidiano dos cidadãos comportamentos normativos.
Está aí uma nova moral, mais fascista do que aquelas pobres, tristes leis e portarias do regime caduco de Salazar e Caetano.
A ASAE não proíbe só o chouriço e a sardinhada sem serem assépticas.
Agora vai entrar a matar numa sexy shop no Largo da Mesericórdia porque está a menos de 300 metros de uma igreja e a uns outros metros de uma escola. Na montra estão uns inofensivos manequins que se despem de lingerie preta, porventura mais inofensiva e inocente, do que a de muitas mãezinhas daqueles alunos, ou muito menos escabrosa da lingerie de algumas pecadoras que aproveitam a hora do almoço para irem rezar à Santíssima Trindade as facadas dadas no matrimónio.

A ASAE cheira em todo o lado e agora prefere o sexo. De seguida vai bater à porta dos quartos e verificar se se fornica com preservativos, isto na primeira fase. Na fase seguinte vai querer verificar a data de validade dos invólucros. E quando o país estiver equilibrado de finanças e houver uma segunda maioria absoluta é natural que a ASAE passe a exigir a plastificação permanente da ferramenta operacional.
O ridículo mata, mas na verdade este organismo fascista contínua em acção e não há quem lhe ponha cobro.
Vão lá à loja do sexo e apreendam tudo,incluindo algum enchido que por lá encontrem já fora de prazo !!!!

3 comentários:

  1. A história tem a tendência de se repetir e épocas dificeis têm o costume de produzir ditadorzinhos, que depois crescem exponencialmente, mas mesmo estes precisam de um apoio popular, a maioria das vezes acentes no medo.
    Esta nova vaga de insegurança alimentar e que agora cresce para a moral parece ser uma boa forma de crescer.
    Será que ainda existem tantos portugueses de olhos fechados que garantam uma nova maioria?

    ResponderEliminar
  2. Luiz (com zê?), considero um pouco exagerado este post sobre a ASAE.

    Está certo e reconheço que em certas áreas o poder que lhe foi conferido infelizmente não é equivalente aos que o Estado propícia às policias de "segurança" e aos tribunais de "circunstância".

    Reconheçamos que em matéria de qualidade alimentar a sua presença tão assídua quanto possível, será sempre um imperativo que não devemos menosprezar.

    Quantos de nós comemos m*rda em muitos restaurantes ou superfícies abastecedoras?

    Concedecem à ASAE a segurança dos cidadãos e julgo que dormíriamos certamente mais descansados.

    Cumprimentos.

    Camila

    ResponderEliminar
  3. Estou com a Camila, pese embora condenar algumas práticas, e não os objectivos, da ASAE, como a ridícula história da (suposta) quantificação de objectivos operacionais e algum mediatismo que acompanha as suas acções, coisa que ajuda ás audiências dos jornais e televisões, e também de alguns blogs.
    Daí até achar a ASAE "fascista" vai a distância de um comboio sem luzes.

    Já agora devia haver uma ASAE para corrigir "Mesericórdia", porque haja "misericórdia" para aceitar estas calinadas.
    Mas, atenção, que eu não sou o corrector que, ás vezes, por aqui, dá sinal.
    É só assim a modos de chatear o amigo Luís.

    JJ

    ResponderEliminar