domingo, novembro 18, 2007

Sábado no Porto

O meu diário fotográfico de Sábado 17 de Novembro no Porto
Fotografias: Luiz Carvalho























13 comentários:

  1. Grandiiiiiiiiiiiiiiiii boas fotos

    ResponderEliminar
  2. É disto que a malta quer! Venham daí mais diários fotográficos!!

    ResponderEliminar
  3. Pois é...isto é o resultado de quando a malta se dedica ao que verdadeiramente sabe...

    ResponderEliminar
  4. Às vezes pergunto-me para onde foi o talento do Luiz... Nao é o mesmo do final dos anos 70. Nao pode ser...

    O Luiz que fotografava a Lisboa daqueles tempos nao o encontro aqui. Nem nestas nem em 90% das fotos deste blog. É pena...

    ResponderEliminar
  5. Paulo Sousa3:24 da tarde

    Gosto deste diário.
    Abraço
    Paulo Sousa

    ResponderEliminar
  6. Que grande reportagem fotográfica da cidade invicta.

    ResponderEliminar
  7. muito fixes as fotos!!!

    a invicta é muito gira para se passear!!

    ResponderEliminar
  8. Banalissimas.

    ResponderEliminar
  9. Já agora e que estamos a falar de fotografia, gostava de saber a opinião do Luiz em relação àquelas 3 "obras de arte" que "venceram" o passatempo Expresso/Olhares. Deve ter concorrido muito pouca gente...

    ResponderEliminar
  10. Oh Gonçalo t. almeida poupe-me pf !!!

    Quanto ao anónimo das banalissimas gostava de saber onde é o caixote de lixo dele ;;)))

    ResponderEliminar
  11. oi luiz gostei especialmente da 2º !

    Para mim não há nada melhor do que andar solto a fotografar .. Garante a naturalidade essencial de uma boa fotografia. Até mais.
    Cat

    ResponderEliminar
  12. n�o como c� vim parar..mas gostei das fotos.....

    ResponderEliminar
  13. Sinceros parabéns; quando for grande gostava de fazer fotos assim; gosto sobretudo das duas primeiras pelo grafismo (se tiveres pachorra para isso podes dar uma olhada na minha galeria - http://olhares.com/rfigueira

    Quanto ao post sobre os escultores, permite-me ter uma posição mais céptica - por que razão iriam os miudos acusar pessoas que, sendo conhecidas, são-no apenas num círculo restrito? Acho que o benefício da dúvida deve valer para ambos os lados...

    Um abraço e continuação de bom trabalho,

    Ricardo Figueira

    ResponderEliminar