domingo, novembro 04, 2007

Fim de semana alucinante

Mais de uma hora para entrar em Lisboa pela Vasco da Gama. Milhares e milhares de carros, famílias regressando de um fim de semana prolongado. Na terra da contenção e da austeridade, os cidadãos conseguem furar o orçamento e transformar em mini-férias de Outono uma sexta-feira que era Dia de Finados. Um fim de semana alucinante.
Tristezas não pagam dividas e os portugueses aprenderam com Sócrates e seus antecessores ,que o futuro a Deus pertence, e que é melhor gozar hoje o que amanhã o Estado vai tirar.
Um dia o arquitecto Taveira, que foi meu mestre em Belas-Artes, disse-me no final de uma sessão de fotografias na Faculdade de Arquitectura para o Expresso, com a sabedoria dos grandes experientes:" Luís a que não deres hoje já não vais dar amanhã!".
O mestre tem razão e os portugueses querem gozar já antes que amanhã seja tarde.

PS: é verdade que já tinha citado antes o mestre Taveira, e não me lembrava. Mas nunca é de mais evocar as tiradas dos mestres agora que tanto se desvaloriza o saber e a experiência.

11 comentários:

  1. Esta do Arq. Taveira, já a tinha referido, lembra-se? No post de quarta-feira, Agosto 01, 2007,
    quando foi à posse e engraxatório de António Costa e só encontrou
    estagiárias de jornalismo, nervosas e suadas (uma delas coitadinha ainda levou com a sua 70-200 na cabeça)(???). À sua volta, só fotógrafos amadores. O único profissional era você (já tinha uma 70-200).
    Pois a dica "Luís a que não deres hoje já não vais dar amanhã!" era o gajo a pensar nele próprio. Ele deu-as todas ontem (já tem 70 anos) e até as filmou. Hoje damo-las nós e se nos apetecer, damo-las amanhã!

    ResponderEliminar
  2. Oh Luiz!!! Que raciocínio mais básico....

    ResponderEliminar
  3. andas a abusar nos erros, não é contensão!!!

    ResponderEliminar
  4. Os escravos também pensavam assim quando os senhores lhes davam alguma folga! Era festa até rebentar !!!!
    Antes eram as plantações de açucar e as minas , agora é a balbúrdia de Lisboa !
    Os Bancos( Jardins e companhia...) é que se fartam de rir, ao vê-los todos contentes no principio do mês com meia dúzia de tostões no bolso!!!

    ResponderEliminar
  5. É contensão sim senhor. Pode escrever-se das duas maneiras.

    contensão:
    grande esforço espiritual para adquirir um conhecimento ou superar uma dificuldade;contenção.

    contenção:
    esforço porfiado;
    contenda, litígio;

    ResponderEliminar
  6. Isto está porreiro.
    Sinto-me na escola outra vês. Ou será vez?

    ResponderEliminar
  7. Haja alguém que me defenda ! Isto prova que mesmo errando tenho muitas vezes razão. Obrigado, amigos. LC

    ResponderEliminar
  8. Este pais está cheio de professores de português!

    ResponderEliminar
  9. Este pais está cheio de professores de português!

    ResponderEliminar
  10. Não é pais, é país!

    ResponderEliminar
  11. dasse e de arquitectos mestres e subordinados ahahahahaha

    ResponderEliminar