domingo, outubro 14, 2007

Também fui ao Congresso PSD



A última vez que tinha ido a Torres Vedras tinha sido ao Carnaval. Hoje voltei para ir ao Congresso do PSD. Estava menos animado do que o Carnaval, menos aguerrido do que nos tempos idos. Há por ali muita contenção.

A minha entrada começou logo com um sobressalto. Um tipo que me deve 6oc contos há anos aparecia a apoiar um líder. E corro sempre o risco de ainda ser sovado. Depois um segurança que me levou pelo braço no congresso de Tavira lá estava mais velho, claro, mas ainda mais parecido com um armário. O ambiente não estava nada a meu favor. Ia sendo atropelado pelo passo acelerado de Macário e confundi o penteado do Mendes Bota com um capacho voador.

Alberto João Jardim era o mais igual a si próprio, tirando Manuela Ferreira Leite. Jardim esteve sempre com o seu delfim, o presidente da Câmara do Funchal. Ainda me atirou:" pare lá com as fotos, amda-me a fotografar há 30 anos!"- Depois estendeu-me a mão.
Bom foi ver a cara de Cunha Vaz, o dono da agência de comunicação que controla Meneses, quando Jardim disse que a política está cada vez mais nas mãos da Maçonaria, dos lobbies ( desta vez não referiu o gay) e das agências de comunicação.
Paula Teixeira da Cunha abandonou ao fim da tarde o Congresso, vestida de casual chique, fumando muito e com uma evidente falta de bom perder.
O PSD vai voltar à ideologia e estética provinciana, aliás a única que lhe fica a matar. aquilo é um partido nascido pela caciquagem ( não existe esta palavra, passa a existir!) local, pelos homens que herdaram muitas posições políticas locais ainda do regime deposto, e agora e já antes são os filhos, netos e enteados que aí estão. Há muita gente de qualidade, são empreendedores, adoram obras públicas, são os pais das rotundas, dos pavilhões gim no-desportivos...sei lá. Que seria do país sem estes cromos de farpelas cinzentas, penteados com laca e capachinhos laranjas ?

Havia por ali gente aos bonés e alguns oradores foram lá dizer que afinal estavam disponíveis. Ao contrário de Manuela Ferreira Leite que acabou por desiludir Meneses e fragilizá-lo ao recusar depois de ter sido convidada em directo perante o congresso. A xico-espertísse de Meneses falhou, foi a primeira manobra perigosa e saiu logo de estrada.
A sombra de Santana foi permanente durante a tarde. Ele acabou por pedir por favor aos fotógrafos para não o seguirem na entrada no pavilhão para não ofuscar o líder. Acabou por esperar e entrar pela lateral, abdicou noite dentro de falar e disse que nele ninguém manda. Lindo menino guerreiro!
Ressuscitou e aí está para lançar a confusão.

Sá Carneiro foi constantemente citado, deverá ser dos defuntos mais felizes, sempre recordado por tudo, todos e a propósito de nada.
Zita Seabra também resiste e aí está ao lado do homem de Gaia.

Ao perto vê-se melhor: Meneses parece querer dar outra imagem de si. Parece andar ao ralenti, posa com as mãos na cara, fala mais pausadamente, está contido.
Vai caír no erro de Santana: quer ser outro, mostrar outro perfil. Vai perder autenticidade e vai-lhe tirar credibilidade, se é que tinha alguma.
À sua volta os ex-cavaquistas voltam a reunir-se. Duarte Lima, Mendes Bota, Arlindo carvalho, Couto dos Santos, Ângelo Correia... meu Deus, se isto é renovação vou ali já venho.

Claro que Meneses vai dar cabo da cabeça a Sócrates e vai haver oposição cerrada ao engenheiro. Mas não consigo imaginar esta gente de novo no governo. Algumas destas figuras fazem parte do pesadelo recente de Portugal. Foram eles que lançaram esta ideia do país na tanga, do neo-liberalismo, da pesada carga dos impostos. O pior da política do Sócrates bebe neste PSD dos interesses, no liberalismo para despedir e privatizar e no socialismo para cobrar impostos.

Amanhã encerra mas eu vou a caminho de um casamento, depois do funeral.

15 comentários:

  1. Caro Luiz, já percebi que o sr. é homem de criticar o que está mal e tem a honestidade de também elogiar o que está bem.
    Percebi também que critica mais do que elogia (talvez porque as circunstâncias assim o ditem), critica a direita, critica a esquerda, o centro, em cima e em baixo, lideres actuais, lideres antigos, etc, etc.
    Não tenho nada contra e como bom português também me farto de criticar tudo e todos. Não podemos fugir às nossas origens.
    Mas sinto uma certa falta de alguma solução a acompanhar as criticas de vez em quando. Fica a minha modesta sugestão.

    ResponderEliminar
  2. fico sempre deliciada com o modo franco, sincero, simples, e que em poucas palavras nos transmite o que lhe vai alma, a propósito de qualquer acontecimento.

    A sensação é a de que o Luiz observa, pensa, escreve e não emenda.

    pela escrita, partilha a realidade de forma muito objectiva. E tb pela "sua" objectiva.

    Você é que fala com "eles" através do "olhar" da sua Leica.

    Acredito plenamente no que escreveu no post.

    Portanto, o País continua adiado ?

    Há muito tempo que assim está Amigo Luiz.

    Para frustração e até infelicidade de muitos de nós....
    Não todos !

    ResponderEliminar
  3. Não vejo qual a diferença entre os negocios desta face do PSD e os da outra e até entre os do PS.

    Eles apenas querem governar-se !!!

    Só um pequeno: As negociatas na GALP foi um escanda-lo! Agora o Angêlo Correia, que perdeu, vem vigar-se!!!

    Portugal e todos os paises europeus são governados assim!
    por dois partidos, alternados e iguais que servem os mesmos interesses e nos esclavizam !

    Então, não lhe pedistes os 60 contos?

    ResponderEliminar
  4. Foi ao congresso ou foi ao circo...?!

    Pelo vistos, o Meneses começa bem... mal
    Sem maoirias claras, e mesmo sem maiorias, nos eleitos para os vários órgãos do partido...!
    Acho que vai beber do próprio veneno que usou contra Marques Mendes...

    Pena é que eu tenha que passar a ter que ver e ouvir o PSL na liderança da bancada parlamentar... achando que finalmente vou dar valor à fortuna que pago pelos canais da tvcabo, onde o posso mandar calar.

    Vai ser tudo para queimar, não se aguentando até 2009, porque avançou (deixaram que avançasse cedo de mais)...
    E a esquizofrenia dos PSL´s que por ali andam especializados em guerrilha partidária, vão afundar tudo...
    No Douro, que é lá bem pertinho de Gaia, para gastar pouca massa no funeral.

    ResponderEliminar
  5. «... Um tipo que me deve 60c contos há anos aparecia a apoiar um líder...»

    Ora, 60c em moeda antiga e há uns anos, são...são... ora, é só fazer as contas (este é que teve juízo, que se foi embora quando (não) era preciso...)

    ResponderEliminar
  6. Só agora fui ler o que escreveu, depois de ter feitos os comentários.
    E gostei, e concordo.
    Mas, afinal, o Luís não foi ao "circo".
    Acho, antes, que foi ao funeral do Meneses.

    ResponderEliminar
  7. Engraçado...!
    Só agora me apercebi desta sua frase, no final do post: «... depois do funeral».
    A sério!
    O que prova que estamos a pensar no mesmo.
    E que eu nem precisava mesmo de ler o post para saber o que lá estava e que, repito, gostei e concordo.
    E usando a metáfora de uma comentadora perspicaz, sempre, a sua "Leica" está com a mira bem afinada.
    Ah, já agora, vejo, também, que o seu lancha-chamas deve ter sido ajustado.
    Ainda bem.

    ResponderEliminar
  8. 600 contos, não 60!!

    ResponderEliminar
  9. Este JS quererá significar José Sócrates, o tal de Vilar de Maçada, filho da D.Maria Adelaide, com grandes interesses no Freeport de Alcochete e que foi "engenheiro"de obras feitas na C.M.Covilhã,com diploma passado na Independente do Luiz Arouca e atestado do tal de Morais?

    ResponderEliminar
  10. «Este JS quererá significar José Sócrates..»

    Meu caro anónimo,
    Sou primo dele.
    E de si também... Afinal, não foi o Telmo Correia que disse, quando andou a limpar grafitis das paredes para a campanha para a Câmara de Lisboa, que somos todos filhos de D. Afonso Henriques...
    Como vê, somos parentes, sendo caso para dizer que o mundo é pequeno.
    Esperando ter satisfeito a sua curiosidade.
    Cumprimentos
    Do seu primo
    JS

    ResponderEliminar
  11. Se o JS fosse o socas, a esta hora o Luiz já tinha uma dúzia de agentes das forças especiais a derrubarem-lhe a porta de casa, confiscarem-lhe o computador, a placa connect box da vodafone, as leicas e a ricoh, rematando com a ameaça de que o colocará em tribunal por ofensas ao bom nome.

    ResponderEliminar
  12. Luiz, grande pontaria. Apanhou logo a vencedora do concurso "Melhor decote do congresso do PSD"! Hehehe.

    ResponderEliminar
  13. a miuda não é má !
    Deve gostar é de ser muito olhada para se meter naquele congresso !
    Foi ver se arranjava um cota com arame ou posição!

    ResponderEliminar
  14. js disse...
    «Este JS quererá significar José Sócrates..»

    Meu caro anónimo,
    Sou primo dele.
    E de si também... Afinal, não foi o Telmo Correia que disse, quando andou a limpar grafitis das paredes para a campanha para a Câmara de Lisboa, que somos todos filhos de D. Afonso Henriques...
    Como vê, somos parentes, sendo caso para dizer que o mundo é pequeno.
    Esperando ter satisfeito a sua curiosidade.
    Cumprimentos
    Do seu primo
    JS
    grande resposta primo!!!
    mas já agora saiba que se somos todos filhos de dom afonso henriques tb somos netos da avó e cá por causa das coisas tenho o BI por parte do pai e CI por parte da avó.lollll sorte a minha que pelo menos por parte da avó sempre vou ter uma jeitosa pensão de velhice! é que por parte do filho perdi o direito por não ter trabalhado renumeradamente durante 20 anos seguidos1 bem hajas avozinha!!!

    ResponderEliminar
  15. no meu tempo não iamos de top mas não era por causa disso que o maroto do LC dava muito uso á leica!!! hehehehehehehehhehe
    ou os congressitas não escutavam quem estava no palanque! não é verdade luizinho heeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeehehehehehe

    ResponderEliminar