terça-feira, outubro 09, 2007

Hoje também regressei à escola


Hoje também fui ao liceu da minha infância, o Camões em Lisboa. Durão Barroso esteve lá, talvez nos tenhamos cruzado numa das paradas da Mocidade Portuguesa de sábado à tarde, nos anos sessenta...
Era um ambiente fascista típico: ia de autocarro de 2 andares de Alvalade para lá, já fardado de bufo, sempre no lugar da frente, em cima. ( Anos mais tarde preferi o último lugar em cima ao fundo!).
As tardes da Mocidade começavam com o perfilar rigoroso no pátio ladeado por árvores e galerias sustentadas por estruturas de ferro pintado. Os chefes de quina começavam a cantarolar o " Lá vamos cantando e rindo.." e o Reitor de perfil seráfico, fato escuro e óculos de metal aparecia no alto da galeria olhando-nos como se fosse o Salazar numa pose para o Rosa Casaco ( faço eu hoje essa leitura). A malta marchava à volta do pátio e depois havia actividades. Podia ser um daqueles filmes documentários do regime sobre a África portuguesa ou uma palestra qualquer que já não me recordo.

Pelas 5 da tarde acabava a palhaçada e voltávamos a casa. Eu achava aquilo muito chato mas sentia ali um espírito de grupo e uma encenação que me agradava.

Sobrevivi ao fascismo, portanto "aquilo" não me deixou marcas psicológicas.

Ainda vi a sala onde fiz o meu exame de admissão aos liceus, um exame difícil aos 10 anos e já muito selectivo. O meu pai esperava-me no pátio e no intervalo comprou-me um Sumol. Na altura era um luxo. A minha nota na oral foi distinta.
Gostei muito de ter voltado ao meu Liceu Camões. Foi, no entanto, no Padre António Vieira onde andei 6 anos, até fazer o sétimo.

3 comentários:

  1. Era assim no autocarro: «... Anos mais tarde preferi o último lugar em cima ao fundo!»
    Mas...
    No pelotão bem se lixava porque, se é verdade, ao que dizem, que o Luís tem pouco mais que um metro e sessenta, então, levava com os lugares da frente nas formaturas.
    Era assim no meu tempo, em que, por ter um metro e noventa, eu ficava lá atrás na ultima fileira do pelotão.
    Bem escondido... mas com a cabeça bem à vista, de tal forma, que até calças era difícil de arranjar.

    ResponderEliminar
  2. afinal sempre é verdade...confessaste...kum kentão tb na bufaria eras chefe de eskina ou água de castelo?
    shame on you man...agora se sabe porque não entraste na Magnum aquilo é mandado por judeus e eles não gostariam de um MP no meio deles

    ResponderEliminar