sábado, setembro 01, 2007

Porto, insegurança na noite e nos aviões


O Porto está na moda. Pela violência nocturna, pelo festival dos aviões e pelo regresso de Pinto da Costa ao amor ( falarei no post seguinte).

A violência que marcou a cidade invicta faz-nos lembrar cenas mafiosas, talvez o Polvo.
Um Mercedes que passa rápido e no trajecto descarrega rajadas de metralhadora é uma cena digna de uma fita. O João Botelho podia inspirar-se nesta descrição da morte do empresário da noite. Talvez os seus filmes lentos se tornassem mais apelativos, tal como o seu clube.Eu fiquei surpreendido e apetecia-me, mais uma vez, fazer um script para um filme.
Faltam-nos guionistas, sobram-nos argumentos.

Quanto ao festival aéreo continuo não perceber como se pode autorizar uma prova daquelas num sítio daqueles. Se por acaso um daqueles aviões se despistar e cair sobre a multidão ou sobre o casario como vai ser ?

Andamos a falar de segurança activa, a discutir a proximidade dos aeroportos das cidades e depois permitimos acrobacias sobre uma cidade, com 600 mil pessoas a assistirem ?

E quem paga aos 1500 polícias, mais bombeiros e outras forças públicas ? Nós ? O Rio ? O Sócrates ? Gostava de saber e que alguém pudesse responder aos portugueses.

7 comentários:

  1. autoriza-se uma prova daquelas e num sitio daqueles! porquê? pq somos o país dos "grandes" eventos!dos gajos com ideias brilhantes dos bravos dos corajosos... do faz de conta que existimos! se acontecer um acidente "tanto melhor" cruzes canhoto.
    mas a acontecer vamos ter semanas de machetes de jornais de telejornais de especiais de especialistas. cada um a expiar o crime como mais lhe convir!e não esquecer tb que as revistas cor de trampa e os respectivos espaços televisivos tb terão durante semanas motivos importantes para referir e repetir até a exaustão que a lili o kico a marisa a rute vanessa e o fabio nelson.... amaram adoraram tal evento que a adrenalina lhes subiu como lhes sobem os silicones enquanto descem goela abaixo os croquetes das festas em homenagem ao evento mesmo que tenha tiros a mistura e que o piloto do avião x se cruzou com a soraia chaves e lhe prometeu um voo para NY.
    e com tudo isto está garantido mais um portugal adormecido onde ninguem vai falar que as aulas vêm ai e os manuais escolares estão mais caros!que o pão e outros bens essenciais vão aumentar ou falar ainda das ideias brilhantes onde "uma qualquer" faz com que as camaras municipais já se substituam ao poder judicial como se forças da ordem se tratassem e emitam coimas e inibições de conduzir em trajectos construidos para os automoveis rodarem a velocidades que não as agora impostas mas que se continue a ser atropelado nas ruas dos bairros residenciais dessas mesmas camaras pq o limite de velocidade é superior ao que devia existir!
    onde se transformam espaços nobres como o terreiro do paço em feiras populares cheias de gente nenhuma!

    basta recordar uma das ultimas grandes obras deste país como o nº de estadios que se construiram para se brincar à bola!
    e onde patriotismo se ficou pelas bandeiras nacionais compradas à pressa para se ver na tv por este nobre e valente povo e que no final serviu apenas muitas e muitas horas de um país paralisado e para afagar o ego "patriotico" e a tristeza daqueles que não puderam pagar bilhete dado o custo dos mesmos!
    quem pagou os custos economicos e sociais de tal façanha ?
    fomos nós! o "eles" não foi de certeza!

    é evidente que somos nós! pq o rio o socrates somos o "nós"
    mami

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Quanto à REDBULL RACE, desta vez tem o mais magnífico palco de sempre!!
    Vai correr bem!!

    ResponderEliminar
  4. Alguém me informa quem paga a "dolorosa" do Red Bull ?
    É ka "je" não sabe, e gostava de saber.
    mera curiosidade ...

    ResponderEliminar
  5. Concerteza que esta prova naquele local reunia as condições de segurança para ser efectuada. Os pilotos seriam os primeiros a se recusarem a disputá-la se assim não fosse.
    Isto não invalida que possa ocorrer um acidente com consequencias graves ou muito graves.
    Mas isso não deve ser impedimento para não se realizar aquela prova naquele local. As condições não serão muito diferentes de Budapeste ou Istanbul, por exemplo.
    Têm é que se cumprir um determinado numero de regras de segurança que estarão pré-estabelecidas para o efeito.
    Eu ainda sou do tempo que se podia andar de bicicleta sem capacete, de carro sem cinto, de patins sem joelheiras e sobrevivi.
    Fui ao Porto ver a corrida e também sobrevivi. Para a coisa ser mais "arriscada" fui de Lisboa e de moto.
    Parece que andamos todos com medo de tudo...

    ResponderEliminar
  6. Em 600000 pessoas no domingo a beberem cada uma agua (com certeza não ficaram por ai) pelo valor unitário de 1.00€ no Domingo mais 250000 no sábado dá a módica quantia em IVA de 126000€ no Domingo + 52500€ no sábado...
    Dá para pagar a muitos policias!

    ResponderEliminar