quinta-feira, maio 24, 2007

A lata de Carmona e a ironia de Costa

Foto de Luiz Carvalho, Lisboa 2001
O avanço de Carmona para Lisboa traz consigo aquela atitude sempre corajosa de o desgraçado perdedor se deitar às feras para ser papado. Lembremo-nos que Carmona, o sonso, se apresentou na primeira jornada como o professor competente que ia ganhar contra os políticos. Mesmo contra Santana a quem devia o favor de o ter posto a correr na pista dos avançados. Numa atitude que fazia lembrar o PRD que também era constituído por políticos que não eram políticos mas generais na reserva e criadores de vacas ribatejanas, além de Manuela Eanes numa remake saloia de Evita da Madre de Deus, Carmona ganhou porque Carrilho deu uma daquelas carrilhadas desafinadas. Ganhou a um candidato que teria sido um bom presidente de câmara mas que foi um mau candidato. Agora Carmona regressa e que vai fazer estragos no PSD ninguém duvida. A sondagem de hoje do DN era já esclarecedora. E que vai partir o resto que já estava em cacos desta salada de candidatos também já ninguém duvida. Os velhinhos que ainda vivem na capital vão ter muito que matutar para encontrarem um candidato sério e com verdadeira vocação de autarca. António Costa já mostrou a sua face ao vir dizer que “era bom que os lisboetas fossem ouvidos sobre a localização do futuro aeroporto”. É a política dura sem dó dos que vivem e amam a mais bela cidade do Mundo: Lisboa

3 comentários:

  1. Ainda não percebi por que tanta porrada no Carmona.
    A m. já vem de trás, e por muito que você goste do Soares Filho, este também não é nenhum inocente.

    Do que eu sei, as dívidas da Câmara começaram muito antes de Carmona e foram agravadas com essa praga das empresas municipais e com o passivo da Parque Expo, estupidamente assumido pelo Município.

    Eu não conheço pessoalmente nenhum deles. A não ser um que você sabe e quero que eles se f. todos. E em particular aquele que você sabe que eu conheço.

    Mas se podemos falar de gente decente e séria, acho que Carmona ainda é dos que se aproveita, achando que se ficou embrulhado no Braga Parques foi à conta de querer resolver as trapalhadas que outros arranjaram com a mania das grandezas. Para bom entendedor não é preciso ser engenheiro, nem arquitecto... nem bófia.

    Agora que o homem é um nabo político lá isso é. Mas também parece que está a aprender depressa com os bons mestres que tem tido.

    Mas de políticos que não sejam nabos, também estamos conversados com tanta bacorada que por aí anda, sobretudo depois da hora de (bem) almoçar.

    ResponderEliminar
  2. Ora lá está, o Carmona não é político e por isso foi apanhado. Se o tipo fosse político a sério tinha-se escapado e ninguém dava por nada.
    O Carmona é agora para o PSD o que o Alegre foi para o PS nas presidenciais. O costa lá vai ganhar e o país continua a caminhar em direcção a um regime cada vez mais ditador.

    ResponderEliminar
  3. Moro no centro de Lisboa e não sou velhinho, allias sou bastante mais novo que o sr. Luiz.
    Nunca tive espirito de suburbano...

    ResponderEliminar