segunda-feira, outubro 10, 2011

Adeus Fátima Raposo

Nunca a fotografei mas percebia-lhe a fotogenia quando com ela me cruzava no edifíco da Impresa, onde trabalhávamos. Não me lembro desde quando a conhecia, mas há muitos anos, ainda
dos tempos em que fotografava no Grupo Impala.
Não interessa agora.
Fui surpreendido pela sua morte, num acidente de viação, ontem sábado, num choque em cadeia em que o seu Smart não foi capaz de aguentar a violência do embate.

Uma grande tristeza a sua partida.
A vida ensina-nos todos os dias que vale mesmo a pena viver bem cada momento. Uma saudade eterna.

Sem comentários:

Enviar um comentário