quinta-feira, dezembro 30, 2010

E se Vara tivesse dado umas boas acções a Sócrates?

Se Vara tivesse convidado Sócrates a comprar umas acções especiais da CGD ( por exemplo) e tivesse ainda metido um familiar do engenheiro na operação, o primo, a mãe, o tio, e ao fim de uns meses tivesse havido o milagre da multiplicação dos lucros para 140 mil e 200 mil euros, o que seria do país?

A imprensa calava-se? O engenheiro diria que tinha declarado no IRS e estava safo? O engenheiro  atiraria a arma de arremesso de que estava a ser insultado, caluniado? O engenheiro mandaria ver na internet o que tinha ganho, no traste do Magalhães?

Não gostando eu de Sócrates, uma coisa tenho de reconhecer: até agora ele nunca ganhou um balúrdio de massa que tenha sido declarada ou apanhada em falta. Bocas muitas. Provas: zero.

Ora, a bronca da SLN, a mãe do BPN, aquela sociedade dos cavaquistas Oliveira e Costa e Dias Loureiro e companhia limitada, tem tudo a ver com a forma como se emigrou da política para os negócios.

E Cavaco, para quem se tem de nascer duas vezes para se ser mais sério do que ele (e dou isso de barato), é o responsável político pela geração que mais esquemas, tráfico de influências e corrupção trouxe ao país. Não é ele. É o monstro que o cavaquismo criou.

Cavaco é o pai tirano que vê os filhos crescerem, tornarem-se malandros, ladrões e bandidos, embora os tivesse batipzado, mandado à catequese e dado o crisma!

Claro que a sua honestidade é à prova de bala e resiste a dois nascimentos, mas nem tudo o que é legal é ético, e nem tudo o que é ético num cidadão comum o é num político. Muito menos político profissional, como bem o mostrou no debate com Alegre.

E se Cavaco gosta de citar as donas de casa e a sua competência doméstica, eu cito outro político que gostava de ver na doméstica Maria de S. Bento o padrão de todas as virtudes. E dizia ele: em política o que parece é.

1 comentário:

  1. Gosto deste blogue que não conhecia. As minhas opiniões apresentam algumas coincidências com as suas.

    E gosto muito das suas fotografias que já conhecia do Expresso.

    Sou amante amadora de fotografia e publico as minhas fotos nos meus blogues: http://ginjalelisboa.blogspot.com/, no http://umjeitomanso.blogspot.com/ e também num que comecei há pouco para crianças http://bloginfantildata.blogspot.com/, não sei se já teve oportunidade de dar uma espreitadela.

    Ao ver as suas fotografias a pessoas anónimas ocorreu-me perguntar-lhe se não há problema com isso. Eu tento nunca apanhar rostos e isso retira-me muita margem de manobra. E, quando as ponho nos blogues (como foi o caso de hoje no Ginjal, ressalvo sempre que retirarei a foto se receber indicações nesse sentido. estarei a ter excesso de escrúpulos?

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar