domingo, setembro 19, 2010

A Serra de Sintra no maior dos abandonos.

Num dos locais do Parque da Serra de Sintra um catrapázio, hoje visto por mim, proíbe uma série de coisas, uma delas a fotografia comercial. Noutro ponto proíbe-se o turismo em carros assinalados. Não vi proibir fazer piqueniques ou acampar o dia todo em grupos. Noutro ponto proíbe-se apanhar lenha ou pedras.

Mas o que me mete impressão é o estado em que está a Serra de Sintra. Mato por cortar, árvores ameaçando desabar por quem circula na estreita estrada, o abandono total. Um parque sem segurança visível e sem uma cultura imposta de preservação. Uma pérola ao total abandono, dependente do destino e da boa vontade de um criminoso que por ali passe de isqueiro na mão.

O Convento de Santo António está ao abandono, a estrada até lá esburacada, o acesso a pé penoso. Ali criava-se um hotel fabuloso, uma esplanada deslumbrante, um ponto capaz de facturar milhares de euros por ano com uma combinação simples entre a gerência do Parque (Existe?) e um grupo de operadoras de turismo e hóteis da zona. A Câmara de Sintra e a de Cascais podiam entrar numa iniciativa destas. Mas não. Preferem fazer rotundas absurdas como aquelas que um inteligente de um engenheiro da Câmara de Cascais espalha pela região.

Este comezinho exemplo é um dos muitos que demonstram como somos um país com um potencial extraordinário para o turismo (interno e de fora) e que deixamos desabar tudo por inércia, preguiça e falta de empenho. Os americanos fizeram muito mais no Big Sur, que sendo lindo está uns pontos abaixo de toda esta zona entre Cascais e Sintra.

Somos umas bestas. E essa condição não tem a ver com a crise nem com o engenhocas. Tem a ver com a nossa mediocridade entranhada na pele. No ser e no fazer.

2 comentários:

  1. O Muito Ilustre Edil da C.M. Sintra está demasiadamente ocupado a preparar-se para todas as 2ªs feiras "analisar e dicutir" futebol na TVI, por isso pouco tempo lhe deve sobrar para tratar dos assuntos do seu Município, seja da Serra de Sintra ao abandono ou do bem estar dos abandonados munícipes e contribuintes que tiveram a infelicidade e triste ideia de comprar casa na linha de Sintra... o dele é sempre certo seja na Câmara seja perante as "câmeras" da TVI...e não tem que dar satisfações a ninguém!

    ResponderEliminar
  2. Esse senhor também não se preocupa muito com o bem estar dos animais que se encontram no canil de Sintra!
    Portanto, a vida do sujeito centra-se na bola e no massajar o próprio ego, nada mais!

    ResponderEliminar