segunda-feira, junho 07, 2010

Férias fora do Cavaquistão, já!

O Casal Cavaco Silva rumo a Boliqueime numas férias à portuguesa (!)

Na semana passada que passou, o Presidente Cavaco estendeu-se para lá do que é habitual a falar sobre os benefícios do futebol e da selecção. Depois do professor de economia, o professor em jeito Alves dos Santos...

O Presidente também já adoptou a fórmula de falar no final das cerimónias de corta-fitas ou de conforto aos pobrezinhos herdeiros do cavaquismo, antes de entrar no carro oficial. Põe aquele ar de Pai da Pátria que fala enquanto anda, numa versão mais civilizada da take do bolo-rei, e vai deixando cair umas frases estudadas, em tom paternalista, como se os portugueses fossem uma espécie de atrasados mentais. Até sou capaz de estar de acordo em parte ( digamos 50% mais um Estádio da Luz ) com o PR.

A campanha eleitoral em que o PR está empenhado e que corre num layer por detrás das cerimónias oficiais é lamentável. O deixar arrastar o tabu num remake grotesco está a fazer cair no descrédito a recta final do seu mandato. Todos já percebemos que ele vai ser candidato só não sabemos quando. E tudo o que o PR fizer até lá vai sempre ter esse estigma.

No Sábado, ao vir dar lições de moral aos portugueses que andam a gastar dinheiro em férias no estrangeiro, em vez de estenderem a toalha na areia do Cavaquistão, Cavaco mostrou que não tem uma visão europeia da economia e que ainda pensa no país como há 20 anos atrás.

Dizer que ir gozar férias para o estrangeiro é ser mau português, é como dizer aos milhões de turistas que nos visitam que andam a delapidar também as economias dos seus países. Esta visão canhestra é a ideologia do cavaquismo: falta de estratégia internacional, falta de ambição, pensar pequeno num Portugal dos pequeninos.

Um Presidente não tem que dar lições de moral aos seus cidadãos nem sobrepor-se à acção do governo, por muito que não se goste do governo ( o meu caso!). Uma coisa é achar-se que o governo é mau, outra é o PR vir dizer que sabe muito bem os números da crise. Todos sabemos. e se os números que Cavaco sabe são diferentes daqueles que o governo mostra e que os portugueses dizem saber, então que demita o governo iou que diga esses números que só ele sabe.

Talvez assim a gente decida não ir a banhos para Benidorm e prefira ir a banhos para Boliqueime.

É notável a capacidade populista da demagogia. E já agora: quais são os cortes orçamentais de que a Presidência vai fazer para mostrar que está solidária com a crise? Vai cortar nas visitas em romaria pelo país, vai cortar em despesas correntes ? Vai Cavaco abdicar de gastar dinheiro na sua campanha eleitoral já que a sua reeleição será trigo limpo - Farinha Amparo ?

Veremos. Para já vamos de férias e de preferência para fora. Longe do saloísmo nacional e enquanto não nos palmam o subsídio de férias.

6 comentários:

  1. Férias no estrangeiro???
    Como isto vais, com um bocadinho de sorte levamos umas sandes de manteiga de casa e assentamos arraiais pelas bandas de Stº Amaro de Oeiras, e viva o velho!!! Não é preciso o cara de pau nos vir dezer para ficarmos cá dentro...
    Acho curioso é o sentido de oportunidade e também de estado nas intervenções deste indivíduo: para os atropelos, bandalheiras e grosserias socratistas nem uma palavra,o típico "não é oportuno a abordagem desse assunto", depois vem com lições de moral sobre onde passarmos férias?!? HAJA BOM SENSO

    ResponderEliminar
  2. Luiz, há aí muita coisa que diz que me parece não estar certa. Não ouvi o cavaco a dar lições de moral nem a dizer que quem não passa férias em Pt é mau português. Ouvi-o sim a incentivar as pessoas a passarem férias em Portugal para que o dinheiro que gastam ficasse cá. Ouvi-o dizer que é um acto patriótico e não que quem não o fizesse é mau português.
    Aliás, nem percebo porquê tanto espanto, crítica e histeria à volta deste "caso", ou já se esqueceram da mega campanha que rodava a toda a hora na TV do "Vá para fora cá dentro"?
    Também acho que o homem não é lá grande coisa como presidente e que tem dado consecutivos tiros nos seus pés e nos do PSD, mas será certamente melhor que as alternativas socialistas que se afiguram, além de que neste caso me parece completamente injustas e forçadas as críticas que lhe têm feito.

    ResponderEliminar
  3. Pois cá o rapaz vai até à Bretanha acampar( mobil-home), tirar uma fotos, comer peixe fresco, mais barato do que no País do Sr SILVA!
    Pagar menos do que nos Allgarves do Sr Silva...sem fo....r o carro, nos buracos do Sr Silva,sem ter de andar ao encontrões nas merdas de cidades "MUITO BEM FEITAS E ORGANIZADAS", no Allgarve ,do pato bravo do Sr Silva...
    E ainda beber uns CHABLIS ao por do sol...
    Como se sabe, o Sr Silva nem sonha o que isso é, porque ele nem bebe vinho!!!!Mas sabe que, o "NOSSO É O MELHOR DO MUNDO",e arredores..
    Porreiro pá, logo esta noite para acabar bem, esta merda de dia, vou-me "divertir",a vêr a DOUTORA Fátima no PRÓS E CONTRAS...DASS, devo ser masoquista...LR.

    ResponderEliminar
  4. Pois eu também comentei sobre isto ontem!
    Incrivel este reciocinio do Aníbal. Se ele se metesse na vidinha dele fazia melhor figura! Era só o que mais faltava que agora viesse este senhor dar sugestões sobre os locais de veraneio dos tugas que andam com a visão toldada com as vuvuzelas e afins!
    O tipo irritou-me mesmo e apetece-me enviar um email ao senhor!

    ResponderEliminar
  5. O provinciano por excelência "o Botas", creio que nunca saiu do País?!...
    Concordo que o Presidente discurse e opine sobre soluções para o País, concordo que temos que apostar e comprar o que de bom e de qualidade se faz em Portugal (a agricultura e as pescas não foi trocada por auto-estradas no tempo de um Sr. primeiro ministro do PSD), lembro-me dos elogios nas marinas dos EUA, sobre a qualidade dos nossos sapatos "de vela" Portside! Mas,...
    a) Ver em Portugal o quê, tirando o caso relativamente recente de qualidade, na preservação/reconstrução e na cultura, da cidade (pequena) de Guimarães! Nalgumas (poucas) cidades e vilas do nosso Portugal, porque de resto continuamos a assistir à morte lenta do nosso património arquitectónico e paisagistico seja nas grandes cidades, seja na mais remota aldeia!
    O sr.Presidente, tem casa no algarve, tudo bem. Eu detesto o algarve, há 30 anos devia ser lindissimo, hoje até em urbanizações de luxo se pode pedir ao "vizinho" para estender a roupa à janela!...Eu, já paguei em Espanha, num Hotel (Palácio renascentista) menos do que paguei em hotéis de +++ em Portugal!!! Por isso, aceito que se vá passar férias para Torremolinos, porque:
    É mais barato! É idêntico! Né?...

    ResponderEliminar
  6. Medidas Complementares: pasta medicinal Couto; Sapatolândia; farinha Amparo e/ou 33; massas Nacional; fósforos (SNF); sabão clarim; sabonete Feno de Portugal; transportes- Casal 50cc; almoços:FavaRica; jantares-língua da sogra; loiça de barro tradicional; lápis Viarco; sangrias - Abel,Pereira da Fonseca; música 100% nacional...etc.

    ResponderEliminar