quinta-feira, dezembro 10, 2009

Zézinha gosta é de malhar no Partido Socialista.


A deputada Zézinha passou-se e chamou palhaço a um deputado do PS. Não sei o que terá feito o pobre do homem que parece ter vindo das berças como o seu camarada Sócrates. A cena vista e ouvida no YouTube é de uma ordinaríce total. O verniz da católica e apostólica Zézinha estalou e ela não teve pejo em assumir um discurso caceteiro com laivos de machismo lusitano.

Uma vergonha para a Nação. Na verdade os deputados não se portam com juízinho nenhum. Sócrates com aquela sua pose de professor primário que tirou a quarta classe num dia santo parece que tinha alguma razão. A política passou a fazer-se em Portugal de esfregona numa mão e de balde cheio de caca na outra. A deputada laranja que depois de ter tentado abraçar António Costa e vir às cavalitas com ele para a Câmara de Lisboa viu goradas as suas tiradas de engraxatório ao socialista, acabou no PSD pela mão da Dra. Leite. Um percurso lamentável para quem andou a defender a ideia de uma direita diferente contra o centrão. Mas há quem não olhe aos percursos para chegar aos finalmentes. E a Zézinha lá está no Parlamento a malhar na esquerda. Coisa que ela adora. Mas com aquela linguagem nunca imaginei.

Domingo o padre vai ter que dar muitas bênçãos à Zézinha. Cem padres-nossos, mil Avé-Marias e escrever Cem vezes repetindo: "chamar palhaço é feio, chamar palhaço é feio...".

2 comentários:

  1. Pessoalmente acho que o maior insulto foi feito aos palhaços. Chamar palhaço um político é estar a associar uma criaturinha reles e sem valor a uma classe profissional que não merece tal coisa.

    ResponderEliminar
  2. daniel tecelao9:19 da tarde

    Não sei,nem me interessa qual a profissão do Gonçalo,por certo,haverá por lá gente séria e gente reles,aliás como em todo o lado.
    Agora confundir a feira de Borba com o olho cu não vale.
    Todos os deputados são criaturinhas reles e sem valor!!!

    ResponderEliminar