quinta-feira, dezembro 10, 2009

O Facebook versão FaceVara.

Há uns arguidos de luxo que têm sempre lugar no prime-time televisivo para se poderem defender em causa própria. Num país onde a Justiça parece não julgar ninguém e só lançar na Praça Pública segredos de justiça para atrasar ainda mais as decisões...que sorte têm figuras como Carlos Cruz, Dias Loureiro ou Armando Vara (e o rol de sortudos não pararia) em poderem falar em auto-defesa.

Claro que o senhor Vara está inocente porque ainda nem sequer foi acusado. Nem é um assunto muito escaldante do ponto de vista judicial. O que é interessante do ponto de vista político, e isso é julgado por cada cidadão e também na Praça Pública, é o à-vontade com que esta figura cimeira do Partido Socialista diz ser há muitos anos uma espécie de relações públicas e políticas entre as mais variadas personalidades.

Nós já imaginávamos Vara num rodopio ao almoço, ao jantar, aos fins-de-semana, entre amigos e outros amigos que gostavam de conhecer os seus amigos.

No fundo Vara é um Facebook à moda de Trás-os-Montes. Tem os seus amigos que convidam outros amigos, ele sugere, ele diz: "gosto" ou fulano de tal sugere que te tornes amigo de Fulano e Sicrano aceita ou manda uma mensagem, ou envia um brinde que pode ser por exemplo: um saquinho de robalos frescos ! Lindo, não acham?

Acho genial esta rede social de carácter político e económico que Vara diz manter há anos e que foi alicerçada numa vida de trabalho desde os 11 anos ( estamos pois perante mais uma ilegalidade: trabalho infantil encapotado!). Nada tem de condenável e eu concordo.

Se há uns bacanos que colecçionam amigos no Facebook para exibirem o ego, propagandearem negócios ou armarem-se em bons, porque não pode um respeitável Vice de um banco não o fazer de uma forma mais discreta ? E até mais saudável? Almoços e jantares são sempre mais divertidos do que estar frente a um computador a falar para o écran.

Eu propunha que o processo face Oculta passa-se a designar-se de FaceVara.

Sem comentários:

Enviar um comentário