terça-feira, dezembro 01, 2009

A ironia do Tratado de Lisboa no dia da Independência!

Entra hoje em vigor o Tratado de Lisboa. Alguém nos pode explicar em termos simples de que trata o tratado ? As televisões, os jornais, as rádios, a net, ainda nenhum desses fantásticos meios amigos dos leitores explicou por miúdos o que cada um de nós, pobre mortal, vai ganhar com tal coisa.

É verdade que mesmo o grande Sócrates reeleito pelo seu povo, o mesmo que não foi tido nem achado para a aprovação do tal tratado, não teve a coragem e a honestidade para referendar uma coisa que ele tinha prometido em campanha. Foi mais uma das grandes mentiras políticas do eleito e que ele sabe que a mentira compensa politicamente, quando se está a lidar com um povo que vota num político atendendo mais à pose na televisão do que ao conteúdo.

O eleitor português é daquele tipo de gente que compra um utilitário com uma legenda a dizer GT, mesmo que se trate de um carro puxado com um motor de máquina de costura. O estilo presunçoso é o que conta. O que está a dar. E o que está hoje a dar é a assinatura do tratado, gabado por António Vitorino, no dia em que o desemprego em Portugal ultrapassou a barreira dos 10 por cento, o quarto maior da Europa a 25, mas que Soares e Almeida Santos desvalorizaram na campanha que viria a recolocar Sócrates no poleiro, dizendo eles que a Espanha era bem pior e era aqui ao lado.

Se há dia em que os portugueses deviam estar indignados era hoje. O tal tratado vai enfraquecer a soberania do país (no dia em que descansámos celebrando a nossa independência!), tirar direitos sociais, por-nos cada vez mais iguais aos ex-países comunistas. Vamos ficar cada vez mais sobre a pata de uma Europa que esbanja milhões em políticas simbólicas como a do ambiente, que paga para não se produzir, que protege os maiores e que despreza a cultura tradicional de cada país. Uma Europa de burocratas, medrosos, conciliadores e apavorados perante a ameaça do anel fundamentalista, mas que escancara as portas à imigração ilegal e que retira conquistas sociais aos cidadãos. Uma Europa decadente.

Os portuguesinhos que hoje passeavam nos centros comerciais e que levaram os multibancos a entrarem em rotura por causa dos levantamentos do subsídio de Natal para consumo, estão na maior. Podem aproveitar os tratados que quiserem desde que haja Ídolos ou Morangos com Açúcar e que o Natal os ilumine com prendas. O resto que se lixe. Sócrates é fixe.

8 comentários:

  1. O diagnostico está correcto , só lhe falta entender as causas e os porquês destes "avanços" -E olhe que não sáo conspirações mas sim uma questão de agenda!

    eu que você ainda vai entender !

    ResponderEliminar
  2. porreiro, pá!
    onde escreveu medrosos não queria antes dizer merdosos?

    e então, falando de assuntos que valem a pena...
    já aplicou os pirilampos no seu porshe, para fazer tinóni e se sentir importante?
    um tipo de quem você gosta, e que agora é autarca na oposição, quando esteve por aqui e queria andar depressa para cima e para baixo, também tinha uns.
    e um dia foi apanhado pelos seus amigos e a multa foi paga com horas extraordinárias no vencimento do motorista.
    dizem as más-línguas, que eu não sei nada dessas coisas, nem quero saber.

    nota:
    desculpa as minúsculas, mas estou com a mão esquerda no bolso.

    jj

    ResponderEliminar
  3. corrijo desculpa para desculpe...
    que o respeitinho é muito lindo, nem andámos os dois na escola.

    jj

    ResponderEliminar
  4. que raio! mas por que os meus comentários só entram à segunda?

    ainda por cima pede umas palavras para entrar que parecem nomes de medicamentos.

    isto é mesmo assim, nunca entrar à primeira com os comentários?
    é que já é assim há uns meses, desde que você andou para aqui a mexer nisto!

    jj

    ResponderEliminar
  5. Não mexi em nada. Agora para escrever no Facebook, onde o meu amigo devia estar, e desde já o convido, é a mesma coisa. A bófia (s) domina tudo. Abraço

    ResponderEliminar
  6. Luís,

    A minha comunicação virtual tem limites que imponho a mim próprio. Isto de conversar com as pessoas a teclar no computador ou no telemóvel acaba por mexer comigo.
    No telemóvel nunca escrevo msg, então, no Natal detesto receber msg, quase sempre com um texto estereotipado e em que quem as envia, ás vezes, nem conheço..
    Porque gosto de "ver" as pessoas nem que seja pela voz.
    Também porque sou demasiado bonito, a sério, para pôr a minha foto em redes sociais.

    Já várias vezes fui a Lisboa nos últimos tempos e tenho pena de não ter a oportunidade de conhecer em carne e osso as pessoas com quem converso "pessoalmente" na net.
    A vida é uma correria, um dia paramos ou somos obrigados a isso e só então vamos perceber que o tempo em que não havia computadores e telemóveis também era bonito.

    Quanto à entrada dos comentários a coisa é esquisita, de facto, porque nunca entro à primeira. Mas tudo bem, desde que entre.

    Abraço
    JJ

    ResponderEliminar
  7. Quando vier a Lisboa pode ligar.me (mesmo de sirene).
    917575249.Abraço

    ResponderEliminar
  8. Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem de hoje: Meditações “Latino”-Americanas
    Sua visita será um grande prazer para nós.
    Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
    Atenciosamente,
    Sebastião Santos.

    ResponderEliminar