quarta-feira, agosto 05, 2009

Manuel Ferreira Leite: a anti-Midas da política

MFLeite tem um condão de ser uma espécie de anti-Midas da política: onde toca transforma tudo em fancaria. Bastou-lhe uma vitória circunstancial nas europeias, muito graças à frescura do candidato Paulo Rangel, e sobretudo à sede de vingança dos portugueses na política anti-social de Sócrates, bastou-lhe um ar de graça e mostrou a sua raça: arrogância, falta de sentido democrático. Em poucos dias veio ao de cima o pior que sabíamos, e nos lembrávamos, dos tempos do azeda o leite e das medidas drásticas nas finanças do governo Durão.

Para quem queria mudança, trouxe a velha cangalha do cavaquismo para a ribalta. As figuras de proa desta direcção do PSD, são os cromos com que tivemos de levar nos piores anos das nossas vidas de cidadãos. E quando se deixa de fora figuras que são inteligentes e de sentido de mudança só porque são da oposição, é lamentável. Pior: quando se metem nas listas dois arguidos, deputados a contas com a justiça e se vai repescar uma ex-CDS...MFLeite não conseguia fazer melhor para dar todos os trunfos ao PS e para deixar o partido de pantanas.

Com uma possível vitória frouxa em Setembro dificilmente levará a bom porto qualquer governo. Não vai ter o apoio do país, nem o apoio do seu partido. Se perder (o que parece agora manifestamente evidente) Leite não terá grande futuro. Barões e populistas, nortistas, sulistas, bipolares, todos estarão contra ela e acabará por cair da liderança.

sabíamos que a senhora tinha tanto jeito para a política como para fazer as contas do merceeiro. Ontem foi o juízo final.

1 comentário:

  1. MFL já foi! Achei graça ao anti-Midas.

    ResponderEliminar