quinta-feira, julho 16, 2009

Noites no sofá

Deitado no sofá depois de jantar a saltar entre as tv´s de noticias é um exercício de profundo masoquismo.

É como mergulhar no Day After.

Entre a gripe inevitável, a divida que nos espera, os juros que vamos pagar, o desemprego mais galopante que a própria gripe, o despesismo do perdulário Santana, as virtudes de António Costa e sua trupe, o sucesso de Ronaldo (o único português feliz!) dado já como uma carreira falida, a desgraça de Michael Jackson em vídeo inédito,
mais uma opinião do Dr. Bagão Félix (que hoje não veio gabar as virtudes do sr. Luis Filipe Vieira), a dureza de Manuela Arcanjo (mas com uma clarividência rara), ou a surpreendente tolerância de Martim Avillez para com as intenções de Costa....Ufff! Ver televisão é na verdade um péssimo exercício de auto-estima.

Não encontramos nesta hora pós-prime time um momento de alívio mental.
Só lágrimas e suspiros.

Claro que o país acaba por absorver este estado de espírito.
Isto é um mata-borrão que todos os dias impregna as mentes, a confiança, o ânimo.

Neste preciso momento arranca a Quadratura do Círculo, um painel de mais umas inefáveis figuras e onde António Costa continua como se não fosse candidato a nada nem tivesse responsabilidades públicas de nada.

Portanto: começou a minha contagem decrescente para as férias. Sem tv cabo, claro.

Sem comentários:

Enviar um comentário