sábado, julho 19, 2008

Uma semana com iPhone


Com a caixa do iPhone na mão basta abri-la rápido, ligar o telefone ao Mac e fica logo tudo operacional. Não há livro de instruções. Para quê ? O próprio objecto fala por si. Não pode haver uma peça de design que seja tão friendly, simples e intuitiva.
Acabaram-se aquelas complicações de menus e sub-menus, ferramentas e aplicações. A internet fica logo ligada, as contas de e-mail configuradas, sem ter de ligar para a menina da Vodafone para nos ditar a forma de obter contas.

Com uma sincronização com o Mac já lá está tudo: as músicas, os endereços, as fotos. Ver as fotos é uma loucura e ligar às fotogalerias na iWeb é de imediato.
Tocar no aparelho é uma sensação de grande sensualidade. Aquilo parece um sabonete de metal e vidro. Pôr preservativo naquilo é mesmo tirar a ponta. Esperemos que não caia::))

Primeira desilusão: a bateria vai-se rápido. Não chega a um dia. Temos de andar com o carregador atrás e a tentar alimentar o telefone como se fosse um carro eléctrico.

Segunda desilusão: a máquina fotográfica é uma treta, péssima em todos os aspectos. Aqui o N95 está 20 anos à frente.

Terceira desilusão: não tem câmara vídeo, nem boa nem má, não tem.

Quarta desilusão: não tem flash logo se se entrar num site com flash não se pode visualizar imagens nem videos.

Quinta desilusão: parece que fala mal, ou não fala com o auricular bluetooth o que é mau para quem precisa de falar ao volante.

A próxima versão, vem aí um upgrade, vai satisfazer estes pontos menores.

Que seria do amor sem amantes imperfeitos?

PS: Hoje o iPhone manteve mais tempo a carga talvez porque desliguei a função Push automático dos e-mails. Também falei menos.

Quem apareceu no Público a comprar um dos primeiros iPhones foi o advogado-revolucionário-maoista- Garcia Pereira. Os maoistas aderem ao que é bom. Ser marxista é querer o melhor para o Homem.

3 comentários:

  1. Eu não vou comprar!!
    Já penei , quando fui logo comprar uma PDA... Um enredo!!! Só ao fim da 3ª geração é que se pode considerar fiavel!
    Este do iphone é a mesma treta !!!!
    Lançam a coisa com uns acessorios atrasados( baratos) para fazer dinheiro para melhorarem a proxima ! Vão-se f...!

    ResponderEliminar
  2. Destas manias acho que já me curei, conseguindo a “proeza” de usar o mesmo telemóvel vai para dois anos.

    A pancada por estas máquinas, com ferramentas excessivas e em que muitas nem são usadas fazem-me lembrar um tipo de cor que vi hoje... a andar de bicicleta velha a ouvir música numa treta de um mp3 ou coisa parecida e com uns auscultadores brancos com uns acessórios enormes pendurados nas orelhas… e lá ia todo contente a pedalar.

    E há pessoal que não come o pequeno-almoço mas se pela por andar de “i-phodas”.
    Uma parolice é o que eu acho!

    JJ

    ResponderEliminar
  3. Pois eu acho que tem de haver uns
    otários,que servem de cobaias a estas coisas...foi assim com as máquinas fotográficas e é assim com os demais "zingarelhos"....É para dizerem que "tambem têm", na
    na FNAC ,até meteu policia,enfim...
    razão deve ter a minha cachopa,que
    diz, meio a gozar meio a sério, que esta merda só leva uma volta
    quando lhes tirarem os "brinquedos".L.R.

    ResponderEliminar