domingo, agosto 26, 2007

O Festival de Cannes do fotojornalismo


O melhor do Visa Pour L`Image o grande encontro de fotojornalismo, onde eu vou estar a partir de domingo próximo em Perpignam.
(Vão poder seguir aqui todos os dias no Fatal e no Expresso online).
Para já deixo-vos aqui uma fotogaleria do melhor que lá vai estar.
Cliquem na foto para ver mais.

4 comentários:

  1. pézinhos n' ... areia2:36 da tarde

    WOWWWWWWWWWWWWWWWWW !



    Yessssssssssssss...!

    muito obrigada.

    ResponderEliminar
  2. ainda agora mesmo estava a olhar o site para ver quem vai expor este ano, as projecções e etc e tal para quando lá chegar na segunda-feira (para além do trabalho de promoção/contacos) ir poder ver algum do trabalho que por cá se faz no mundo.

    ResponderEliminar
  3. pois vão lá vão, a coisa visualmente é uma seca, mas como dizia um sindicalista " Vá-se lá dizer a um metalúrgico das fábricas de armamento para ser a favor da paz?" né? " então e o meu pãozinho ?" responde logo. No fotojornalismo é idem idem aspas
    Essa "mentira" que é o dever de informar dá para uma exploração sórdida por parte de gajos e organizações e empresas da miséria humana fotografada nos diversos conflitos que tal gente propositadamente fomenta. É que sermpre houve fotojornalismo e "fotojornalismo" . Aceita-se o frenesim das agências rápidas, mas tanta imagem dos mesmo locais que a imprensa "ataca" quando está a dar torna-se monótono. Quem anda sempre a citar o Cartier Bresson deveria lembrar-se do que ele escreveu um dia sobre tais iniquidades. Melhor sempre foi a atitude do louco Eugene Smith esse sim que com as fotos de Minamata e risco da sua vida lutou por um objectivo muito concreto ( denuncia e indemnizações para as vitimas de intox com mercúrio de oriundo de uma fábrica no Japão ) e levou a carta a garcia.
    Mas pronto vão lá a Perpignan, bater na mesma tecla e ver as mesmas fotos que já vimos na imprensa e nos sites das agências que expõem os seus fotógrafos. De qualquer modo será um exemplo e espero estímulo para os portugueses afastados destes certames não se sabe se por penúria ou incompetência ou inércia ?

    ResponderEliminar
  4. Paulo Sousa2:43 da tarde

    Que inveja.
    Aguardo as novidades.

    ResponderEliminar