sexta-feira, agosto 03, 2007

Marcelino, pão e vinho


Não posso deixar de citar a Grande loja do Queijo Limiano, ao que dizem feito por tipos da judiciária, mas se o são meus caros amigos: dediquem-se ao jornalismo que eu vou para a rua caçar malandros a bordo de um Hummer como no CSI.

O Zé que escreveu isto faz mesmo falta, o outro ( o verdadeiro, o empata, que agora vai presidir ao ambiente de Lisboa) esse que se dane, já nos custou tempo e dinheiro e agora vai andar a dizer que os nossos carros poluem. Miséria!

Curso de Sócrates livre de ilegalidades, é o título do Diário de Notícias, dirigido por João Marcelino.

Um título falso, uma notícia incorrecta e uma manipulação, também assessorada pelo gabinete do primeiro-Ministro que ontem, logo após se saber o resultado do Inquérito acerca da eventual falsificação do diploma, se apressou a comunicar a mesma mensagem, em nome do chefe do Governo. Pura propaganda, manobras de spin doctors reciclados, é o que temos como informação do Gabinete de um Governo, já abertamente acusado de tentar silenciar vozes incómodas nos organismos que dependem do Executivo e perseguir politicamente quem discorda ou diverge do discurso único governamental . Ficamos cientes e o último exemplo, é o da directora do Museu Nacional de Arte Antiga, substituida por não alinhar no discurso único.

Quanto ao Diário de Notícias de João Marcelino, o Público de hoje , dá conta que corre na redacção do jornal um abaixo-assinado, mostrando a apreensão com a forma como a direcção do jornal tem lidado com os trabalhadores. A redacção de 135 pessoas, já logrou concitar o protesto de 45 redactores e é um inequívoco sinal de crise no jornal.

Parafraseando um dito de guerra, em tempo de crise, a primeira vítima, é a verdade. É o que acontece com o Diário de Notícias. As questões de sobrevivência, obrigam a esconder as verdades inconvenientes, para quem manda. Mais tarde ou mais cedo, o velho ditado sobre os romanos pagarem a traidores, vai aparecer bem visível, num editorial de um outro jornal qualquer. Um 24 Horas, por exemplo

E acrescento:

Quem viu Marcelino e quem o vê até dá vontade de chorar. Afinal a ânsia do patrão entrar na PT multimédia dá-lhe para este engraxe desgraçado. O jornal está pior que nunca e o Correio da Manhã some e segue. Já não há ditadores, nem arquitectos insubstituíveis, é o que vale.

12 comentários:

  1. "marcelino pão e vinho"
    para mim o titulo mais adequado dadas as razões que explicam o ser deste post seria
    " marcelino Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és"
    O fim justifica os meios.

    ResponderEliminar
  2. Eu não sei se houve falsificação ou não do diploma, nem isso, agora, já é o cerne do problema, porque com falsificação ou sem ela o diploma foi “tirado na farinha amparo”, isto de acordo com quem está bem melhor informado do que eu.
    Porque, agora, o cerne do problema é antes alguma comunicação social manifestamente alinhada, sendo o caso mais evidente o DN.
    Acho que o melhor era mesmo mudar para lá os assessores do governo.
    Pobres mentalidades de alguns jornalistas, que não passam de uns vendedores de banha da cobra.
    Por mim, e apesar de já ter sido vítima do DN com uma direcção anterior à actual, ainda prefiro jornalistas que dizem alguns disparates a partir de fontes mal intencionadas do que os cinzentos de qualquer regime.
    E o que ainda me mete mais nojo é que directores de jornais deste tipo ainda sejam comentadores convidados em algumas televisões.
    Fico por aqui, que já estou a ficar fod*** com estes jornalistas de mer**, e o dia ainda agora está a começar.

    ResponderEliminar
  3. mami sousa11:13 da manhã

    já somos dois! que fomos vitimas do jornalismo de banha da cobra! do mal intencionado.
    no meu caso criaram uma situação onde o objectivo era denegrir uma ala politica eleiçoes por perto! mas utilizando apenas e erradamente como foi provado um mero prestador de serviços e escolhendo as vitimas que mais convinha às suas escaladas alpinistas .
    os politicos e os jornalistas tambem ficaram lá! cresceram engordaram!
    o prestador! esse perdeu 10 anos de vida e até a propria "vida" criaram-se novas reformas uma mais promiscua que a outra e sabem para que? para hoje passados estes anos os jornalistas os mesmos! darem a noticia que a nova lei X referente `a mesma questão. permite X coisa !a mesma claro!
    isto sem nunca referirem que tudo volta ao mesmo! pois isso não interessa era por a credibilidade do trabalho deles em questão no passado!
    mas esquecem estes gajos! do dinheiro que ganharam durante meses a criar cachas falsas noticias tendenciosas. zero de jornalismo de investigação! zero de reposiç~so da verdade!
    isto é zero de gente não são gente são animais sebentos gordurosos que fedem a prostitutos de regime seja ele qual for mas com fortes tendencias do largo do rato. ratazanas mas é.

    o jornal em questão ate ja morreu mas os jornaleiros do dito espraiam-se por outros locais fazendo da sua carteira profissional um alibi para encherem a carteira deles como se de repente todos eles herdasem muitas terras e solares no douro e outros cantinhos deste portugal mal plantado,
    já agora ser diplomado não é a questão nem tão pouco por ser 1º ministro. isso não retira competencia ou sim....agora dizer que é sem o ser de uma forma licita! é uma questão de caracter!
    e quem mente assim sobre tal mente sobre o demais!
    e mais uma vez quem andou na berlinda? uma universidade e os seus alunos. e fecha-se a dita. porque esta é a unica maneira de fazer investigação1 ou seja em lugar nenhum!
    viva a mama de alguns bastantes cubanos que para que não se lhe fale da mãe ! pagam para inventar coisas da mãe de outros!
    mas os intelectuais de serviço ficam babados perante os debates entre os falaciosos jornalistas e os politicos da vergonha. apostando quem bateu quem ! como se de grandes pensadores se trata-se!
    agora o POVO esse meu caro vê bem! é só andar por essas aldeias onde o povo é o verdadeiro pensador e ouvi-los falar do que ouvem na tv ou lêm nos jornais da tberna mais proxima. ide lá ide. e aprendai quem percebe de politica economica ou de gestão da saude e mais e mais! e muitos jornalistas do alto da sua sabedoria ( até fazem umas reportagens pós telejornais. e recebem premios...hehehhehe ) a esses chamam de coitadinhos são pobrezinhos nunca vieram a lisboa...( não perca logo a seguir ao jornal das 9)..... ou que gostavm de estar com o simão bahhh... toma lá trouxemos uma camisola assinada e tudo para o teu filhinho pobrezinho... há...e ainda te levamos lisboa ao parlamento para veres os deputados e como sabem muito os que governam este país.... como se tal fosse preciso ao POVO para saber o sentido das palavras escoria,desgoverno,e pulhice humana!!!
    mami

    ResponderEliminar
  4. pá os jornalistas são assalariados a maioria não manda nada nos conteúdos que as chefias e o patronato querem que se publique. Foi mais ou mesmo assim sempre ( a safa era ser redactor no Internacional onde não se sofriam muitas pressões ) com patrões mais ou menos presionantes e chefes mais menos engraixantes a maioria a puxar lustro para poderem dobrar a dose de bife e viskes no SNOB ou no Metro e Meio. Hoje ao que sei está ainda pior os mercenários já não só querem tornedós Rossini c trufas pretas como jeeps, bmws, porsches, casas apalhaçadas com tanques para lavarem a pouca vergonha do corpo arquitectadas/ por Sizas apalermados et all.Enfim novos pipis armados ao pingarelho medíocres mas com uma arrogãncia e petulância de bradar.... e o DN deve implodir rápidamente lamentando eu aqueles colegas que honesta e discretamente ganham o seu salário t~em filhos e compromissos, que as Câncios os Mesquitas o Fernandes etc vão atacar noutros bordeis.

    ResponderEliminar
  5. muito má dactilografia no anterior comentário: pressionantes em vez de presionantes /têm em vez de te~m

    ResponderEliminar
  6. mami sousa11:19 da manhã

    é pá os que chegaram a chefes hoje! já foram assalariados.
    o mais ao resto é tudo verdade! há uns limpinhos mas esses não reza a historia! tb são poucos.
    mami

    ResponderEliminar
  7. mami sousa11:23 da manhã

    m... para a dactilografia! então e os erros nos papeis de jornal ou nas vozes da caixinha magica e nos exames de finalistas das faculadades .please menos. percebeu não percebeu!

    mami

    ResponderEliminar
  8. o marcelino andou na bola e conhece muita gente com poder e conhece bem o ambiente e sabe escolher o melhor para si. Viu muita gente fazer o mesmo !!! Ele tb tem familia. Ele não quer ficar pelintra !!!junta-se ao poder , obvio.
    Eu fui jornalista no Jogo e era muito novo. O Director, que ja morreu tb tinha vindo do DN.Trabalhava lá o Jose Carlos Freitas, o gordo .
    Ali o poder estava no Norte e todo o profissional tinha que alinhar.Lembro-me de uma discussão sobre o titulo da capa a escolher depois de o Gomes ter marcado 2 golos com a camisola do Sporting.Lembrem-se que ele tinha saido do Porto a mal e o Pinto da Costa não o podia ver!!!!
    Pois, O chefe de redacção não deixou passar o titulo do autor da reportagem e fez um para desvalorizar o Gomes, que marcou 2 golos espectacu´lares.
    Eu tinha 19 anos e fazia pequenas reportagens de modalidades amadoras mas o Chefe mandou um colega fazer-me a abordagem com uma conversa manhosa para poder assumir outros trabalhos. Tinha que alinhar se quisesse a profissão.Eu estava a fazer um biscate enquanto estudava no ISEL e disse-lhes que não . O meu futuro não passava pelo jornalismo
    mas ficou-me na memoria os 3 meses que vivi numa redacção.
    Esta historia é para desmontar o choradinho do Luis por causa dos jornalistas que são tudo menos independentes, por que um jornalista independente nem sequer consegue ser jornalista!
    Têm que alinhar na equipa certa! e saber trocar quando as coisas dão para o torto ! de independentes ,nadinha, meu caro!

    ResponderEliminar
  9. resta-me a consolação que saquei muitas gajas às grandes vedetas do jornalismo aos do metro e meio procópio snob ( como bebiam demais n tinham tusa e eu fazia como as p...bebia chá disfarçado de viske naquelas frascos metálicos de algibeira) e as levei prá cama delas e mesmo para pensões rascas tantas outras que já fornicavam com os chefões e acabaram por subir na vida subiram na vida jornaleiras, estagiárias, artistas etc...foi fartar vilanagem ahahahahahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  10. Isso é que foi! Ò anonimo, aproveitaste o facto de elas quererem desenjoar do ambiente legubre quer era a luta pelos lugares, para se deliciarem numa pensão rasca. Ou será que tb eras mt giro!

    ResponderEliminar
  11. vamos la ver1 sou um curioso e analfabeto. Mas lembram-se do tal ANTONIO JOSE TEIXEIRA que se o dono do jornalonao poe da RUA e a escumalha agarrada ao rabo o n diario de NOTICIAS ja tinha ido pr'o ca....No entanto e ver o gaju sm vergonhanenhuma na SIC a dizer mal das PESSOAS COMPETENTES DESTE PAIS.

    ResponderEliminar
  12. A SIC ta cu governo n sei a razao! Mas tambem ha la muita caca n merda............

    ResponderEliminar