quinta-feira, junho 14, 2007

Lorenin e muito betume rumo à felicidade


Vou ter de acabar por aderir à nova moda dos homens se aperaltarem.
Se alguma dúvida tinha, hoje dissipou-se ao ver o telejornal da RTP.

O meu ex-colega José Manuel Saraiva, ex-jornalista, ex-comunista, ex-editor da Única, ex-combatente na Guiné ( a ordem é arbitrária) e com qualidades reconhecidas de escritor e de homem de muito bom gosto no que respeita a mulheres, com um curriculum invejável nesta matéria, apareceu a defender e a admitir que trata do corpinho e que isso de o homem não tratar da carroçaria é coisa do passado. Um preconceito idiota.

Faltava-me esta cobertura ideológica para começar a muscular-me, a rapar a peitaça, a insuflar o rabinho, a tirar a papada, a redesenhar as sobrancelhas.
Depois das primeiras betumadelas vou aprender a nadar, a dançar lambada e a travar o fumo, sendo que o acto de fumar não me parece nada adequado a um homem que preza a sua forma física, o seu escape limpo e goste de espalhar um cheiro a tentação.

Depois terei de afinar a voz, colocá-la naquele nível que fechando os olhos mais parece que estamos a marcar num sexophone e que de olhos abertos fazemos lembrar a entoação dos santos em dia de juízo final.

O meu ex-colega e amigo José Manuel Saraiva já me tinha surpreendido quando um dia me ensinou que a felicidade de um homem não depende de um apartamento com vista para o mar, um BMW topo de gama, um emprego bem pago ou mesmo a companhia de uma gaja boa. Para ele o que valia então era a realização de uma equação onde não entravam bens materiais nem caprichos superficiais. Héllas !! Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e o corpo é feito de mudança, tomando sempre novas modalidades...

Se não conseguir redimir-me e entrar em estaleiro para uma reconstrução total só me resta um Lorenin e roncar até de madrugada.

Tornar-me aos 52 num homem objecto. Why not ?

5 comentários:

  1. Pois...! Escrever estas coisas a estas só mesmo quando um tipo anda sem sono.
    É como eu...! Também não são horas de estar a ler isto, porque seria normal que ainda estivesse a dormir à hora deste comentário.

    ResponderEliminar
  2. Excelente post, sem duvida!

    ResponderEliminar
  3. preconceitos à parte,a verdade é que qualquer homem (diga-se no geral) gosta de um "piropo" ousado. Seja qual for o motivo...
    e esta questão dos arranjos mais aflorados não fica atrás de uma sedução,que nos dias de hoje pesa a quem olhos na cara falta (como se isso fosse,de facto,relevante!).
    não estou nessa,definitivamente. mas a moda é isto mesmo...faz-se moda do que é notícia!
    nada como andar descontraído ;) agora já a barba por fazer fica bem! e sim,fica...mas não a todos. calças rotas,t-shirts manchadas,ténis com buracos propositados! vale tudo...tudo!

    mf

    ResponderEliminar
  4. Cá por mim, e a esta hora já estou bem acordado, ao contrário do meu comentário, ao fim da madrugada, continuo a usar o sabão azul e shampoo de supermercado.
    E garanto que não sou mal sucedido no meio feminino.
    A única "pandeleirice" é não usar pente e usar as mãos com gel.
    Mas confesso que faço uma cedência, que é de vez em quando cortar os pintelhos, mas só o suficiente para não me atrapalharem.
    Desculpem lá, mas sou um gajo à moda antiga.
    Mas não cheiro mal, garanto.

    ResponderEliminar
  5. Bolas, fui ali ao corrector e shampoo está mal escrito, corrigindo para champô.
    A um homem charmoso, como eu, pode ser pouco recomendável um erro destes.

    ResponderEliminar