terça-feira, maio 16, 2006

Portalegre, infância e multimédia

Ao reler agora a minha "postagem" de ontem, aqui sobre a cama no Solar das Avencas, em Portalegre, reconheço que estava muito amargo. Há dias assim...

Cheguei há pouco à cidade que José Régio mais gostava. É a cidade da minha meninice. Estive aqui entre os 3 meses de idade e os 3 anos. Guardo memórias esbatidas desses anos. Ainda reconheço o velho café onde via televisão com os meus pais, ao serão. Ninguém ganhava para ter em 1954-58 televisão em casa.

Algumas das fotografias feitas pelo meu pai na sua Zeiss 6x9 de fole, e que me fizeram apaixonar pela fotografia, foram feitas aqui. Eu num piquenique ao lado do Fiat Balila, eu abraçado a um cordeiro, eu de fato e gravata numa pose de homem crescido.

Talvez por me lembrar da minha meninice me custou deixar hoje o meu filhote de 4 anos, encantado que anda com as figuras do Wallace e Gromit e com pedidos insistentes para eu lhe arranjar uma miniatura de uma Austin A35, a clássica carrinha inglesa prima do Morris Minor, um dos carros dos meus sonhos. Tenho aliás um abandonado num mecânico no Barreiro há..20 anos, o LC-90-55.

O Solar das Avencas é uma casa carregada de história. No meu quarto existem pequenas figuras religiosas de uma intensidade admirável.
Estou em Portalegre para fazer amanhã uma conferência sobre jornalismo multimédia na Politecnica a convite do Prof. Luis Frias. Vamos ver como corre. Tenho tido ultimamente vários convites para falar em faculdades sobre a minha experiência de editor multimédia.

Um período que para já passou. O meu regresso ao fotojornalismo do EXPRESSO está a ser muito estimulante: restruturar uma excelente equipa e devolver ao jornal o protagonismo no fotojornalismo. Vamos todos conseguir.

Esta semana o portfolio da Susana Paiva é para mim motivo de grande prazer. Quero abrir a possibilidade de dar a conhecer os novos talentos do fotojornalismo. Mais do que uma tarefa acho que é quase uma obrigação moral.

Sem comentários:

Enviar um comentário