domingo, novembro 13, 2011

O novo colonialismo interno europeu

A Líbia foi atacada pelas forças europeias e americanas em nome da democracia. Derrubaram um regime ditatorial mas que durante anos temeram e por fim até reverenciaram. Mas já antes tinha havido a invasão do Iraque contra tudo o que é o direito internacional.

Mas agora é a vez da Europa adoptar internamente as mesmas normas ilegítimas agora em nome do Euro e da democracia europeia.

O que aconteceu esta semana na Grécia e na Itália, onde dois primeiros-ministros eleitos democráticamente tombaram, logo substituídos por dois tecnocratas, sem que os respectivos povos se tenham pronunciado, é o retrato do estado a que a Europa chegou.

Quem põe e dispõe dos governos passou a ser a lógica de casino dos mercados e os interesses imediatos do dito eixo Paris-Bona.

E quando acabo de ouvir que Sarkozy e Merkl vão a Roma à posse do novo governo...bom o colonialismo interno europeu nasceu e já não tem vergonha de dar a cara.

O que está a acontecer não é uma mera crise. Éstá a decorrer uma guerra para engolir e dominar os países do Sul.

Sem comentários:

Enviar um comentário