sexta-feira, agosto 27, 2010

Com as formiguinhas na Festa do Avante

No auge da Perestroika dizia eu a um amigo:"Ainda vamos ter saudades do comunismo!".

Ele um cavaquista praticante, eu um anticomunista primário.

Na verdade, o comunismo era uma coisa sinistra. Sentíamos por ele o que muitos de nós hoje sentimos pelo extremismo islâmico.

Hoje no recinto da Festa do Avante voltei a lembrar-me da minha profecia. Na verdade, o comunismo traz-nos hoje uma onda de nostalgia. Um sabor a tempos onde contava o espírito de equipa, a disciplina de grupo, aliados a um fervor de alegria e cumplicidade entre amigos e camaradas, fazendo da vida uma missão.

A construção da Festa do Avante é todos os anos obra de formiguinhas no carreiro, que labutam no calor do verão, no pó, com suor e muita boa vontade. Quem ali entra fica camarada e logo recebe um gesto de aceitação, entre-ajuda. "Bom-dia camarada, pode evacuar na casa de banho das mulheres!".

Ontem: uma avó trouxe o neto e os dois trabalhavam na pintura do recinto.

Voltei a ver Renaults 4L a trabalhar, Fords Transit transformdas em Mad-Marxs (!) com camaradas empoleirados a fazerem o V e a erguerem o punho quando a Leica os fintava para a fotografia.

Aquela gente é gira. Fui e ainda sou amigo de muitos comunistas.

Posso dizer que algumas das pessoas mais integras e sérias que conheci na minha vida eram comunistas radicais. Tratei diariamente com alguns deles, e os que partiram deixaram-me uma enorme saudade.

Eram pessoas  sempre prontas a ajudar e a interessarem-se pelos outros. Sectários, fraternos e tolerantes. Uns chatos quando vinham com a ladaínha comunista. Mas davam luta e eu adorava provoca-los. Os pecepistas eram uma tribo.

O comunismo é o contra-peso da democracia. Faz pressão contra os poderosos, chateia os patrões, irrita o governo e alimenta ilusões aos que nada têm ou que se julgam os justiceiros sociais.

Tirando os burocratas, os cinzentões, os profissionais do Partido, o povo comunista é muito porreiro.

Os melhores pastéis de bacalhau que comi foram feitos pelo PCP de Aveiro durante uma viagem em que acompanhei Carlos Carvalhas em campanha.

É um povo alegre, gosta de festa, constrói e pratica a mitologia comunista melhor do que os católicos o fazem com Fátima, ou a direita com a patética e franciscana Festa do Pontal, sem ponta nenhuma.

A Festa do Avante tem muita ponta, muita pica e milhares de litros de cerveja embarrilada para jorrar pelas goelas secas dos camaradas, com a voz doridas pelas palavras de ordem.

Depois há cor e música empolgante.

Gosto disto!!!

Fiquei rendido ao ritual Avante. Na verdade já o estava. Há 4 anos comprei lá um Cristo de barro que guardo na minha casa alentejana, numa das freguesias mais vermelhas do antigamente.

E quando hoje vi as barraquinhas a representarem Portugal do Minho à Madeira, fez-me lembrar a exposição do Mundo Português tão bem gizada pelo Cotinelli Telmo com a mão de Ferro.

Não há festa como esta em nenhuma parte do Mundo. O Comunismo deixa saudades.

3 comentários:

  1. Não deves ter visto tudo ou pelo menos a fundo. Então e os trabalhadores da CM do Seixal que lá trabalharam ainda esta semana a expensas do erário público? Pagos por todos nós! Sai um pouco da festa e olha à tua volta para um dos concelhos mais pobres da região da grande Lisboa, consequências de mais de três décadas de gestão comunista. A beleza do urbanismo do Seixal. É tudo muito bonito quando apenas vislubramos e não observamos. Sabes as Renault 4L que tanto falas são antigos carros camarários que por obra do destino foram parar ao PCP. É lindo este comunismo. Mais, quanto achas que os munícipes do Seixal vão ter de pagar por esta festa? Arranjos, construção de parques de estacionamento, sinais de indicação camarários, etc.
    Tudo muito bonito visto do "5.ºandar".

    ResponderEliminar
  2. Também praticas censura??

    ResponderEliminar
  3. Embora o meu comentário seja um pouco fora de tempo, não quero deixar de expressar o que penso da sua análise, caro "anónimo".

    Caro anónimo, sobre o trabalho dos funcionários da CMS pense bem no que a festa do Avante consome ao erário da CMS, mas pense também nas entradas financeiras que a festa traz à CMS e sobretudo a comércio local. Mas mais do que isso é a dinâmica social e cultural que traz ao municipio e ao país. Pense bem.
    Quanto aos carros e carrinhas, em vez de ir para a sucata estão a ser reutilizados, um bom principio financeiro e até ambiental. Além disso, pelo seu estado de conservação,conforto e design serão alvo de inveja de qualquer um ...
    Sobre os diversos aspectos da condição do município do seixal, mais do que os erros de gestão, não sei se será o preço de ter um poder alternativo ... mas será que está ssim tão mau?
    Cumprimentos!

    ResponderEliminar