segunda-feira, julho 05, 2010

Praia do Tamariz, chique já era. Chocante!

O que aconteceu ontem na Praia do Tamariz era de esperar. O policiamento nas praias da linha é nulo, embora as brigadas que mandam parar indiscriminadamente os automobilistas na rotunda de Carcavelos, estejam sempre em acção.
Nesta altura do ano as praias da linha estão cheias de crianças das escolas, de gente em férias. Não há policiamento, embora se saiba que aquela zona está cada vez mais perigosa, insegura.

De praias de encanto e charme dos anos 40 e 50, as praias da linha têm-se transformado em zonas de perigo, frequentadas por marginais, gente sem nada para fazer, imigrantes ilegais, bandos de desordeiros. A impunidade é total e a polícia incapaz de agir em casos de violações da lei e da ordem pública.

Hoje andar de comboio na linha é mais aventura do que atravessar o Harlém à meia-noite e estender a toalha ao Sol pode ser um risco.

A linha chique passou a linha choque. Eu moro na zona e o meu filho vai com os amigos da escola para uma dessas praias. Fico sempre bastante apreensivo. Não há segurança pura e simples. O anel de marginalidade e violência tem crescido à volta da zona e agora está instalado ao lado de quem lá mora. Pode ter-se um bando de brasileiros como vizinhos que acham que as regras da Selva Amazónica se aplicam à rua onde habitamos e onde decidimos investir o nosso dinheiro para podermos ter a família segura e tranquila. Eles ditam as regras, os hábitos e nós entretemo-nos a chamar a polícia que quando chega pouco pode fazer.

Muitos são ilegais, não têm emprego, vivem em anexos de casas sem licença para habitação. Admiro-me que não haja mais assaltos, brigas e tiroteio. O caldeirão cultural da zona é explosivo. Claro que vão chamar-e de reacionário, Mas experimentem por os vossos filhos nas escolas oficiais da zona, com ciganos à porta com os rádios dos Audis (sim dos Audis!) aos berros, sem fazerem nada, a viverem à custa dos nossos impostos, ou atrevam-se a passear pela praia do Tamariz, ou tentem apagar as vuvuzelas ou os fogareiros a assarem maminha e vão ver o que vos acontece!

Como ninguém resolve nada, um dia haverá tragédia. Como ontem se pressentiu.

2 comentários:

  1. Cresci, estudei e casei na "linha chique" que falas neste excelente post, actualmente tenho medo. Bravo LC

    ResponderEliminar
  2. Pois é, é triste mas é verdade. Já há anos que o tamariz se tornou numa enorme mancha negra africana e selvática. As cenas de pancadaria não são só de agora e só do Tamariz. Lembro-me de ver cenas de pancadaria na Poça e de ler sobre africanos a andarem às facadas às cabeças uns dos outros no Tamariz. Isto já há anos, e aparentemente pelo que tenho lido agora, são situações que acontecem todos os dias. Onde andam o BE e o SOS Racismo agora? Mas é claro que se algum desses mininos levar com um balázio no meio da testa, já vêm dizer que é racismo e o blá-blá do costume.
    Não há grande solução. O mal está feito e a bicharada está solta e não há maneira de a enjaular, até porque o governo já mostrou vezes sem conta que não quer prender ninguém.
    Qual a solução (realista)?

    ResponderEliminar