quinta-feira, julho 29, 2010

Cavaco agora já não comenta Oi a venda Vivo ponto PT!

Estou de férias e sem grande pachorra para o país real. Mas não aguento! Lá vai: então o Senhor Presidente da República não hesitou há dias  em apoiar o uso da força dourada pelo governo, e fê-lo como já é seu hábito, à saída de um qualquer evento corta-fitas, andando e mastigando frases de bolo-rei, enquanto os desgraçados câmeras tropeçam nos cabos e abanam a artilharia.

Mas hoje ao ser questionado pela solução encontrada para que Portugal não saísse tão humilhado da investida espanhola sobre a Vivo, o PR voltou a meter a máscara número dois e preferiu não dar opinião. Apenas revelou o número de calhamaços que vai levar para férias (este ano já não precisa de "um bom jipe"), como a querer dizer que para ele férias é fazer serão a estudar dossiers e a assinar despachos. Sempre o mito do trabalhador pela Pátria!

E para fugir à resposta sobre as manobras de Oi e Vivo ilimitadas ponto PT, respondeu que estava por ali porque tinha ido dar uns prémios a dois escritores! O que parece surreal vindo de quem teve um sub-secretário de Estado da Cultura, em pleno Cavaquismo, que mandou para a fogueira da Inquisição, com efeitos retróactivos e por razões culturalmente atendíveis um tal de José Saramago!

É nisto que Cavaco é bom: finge sempre que nada faz. Mas está sempre a trabalhar para o bronze. Principalmente no Verão, quando consulta os oráculos e a família!

Sem comentários:

Enviar um comentário