terça-feira, maio 04, 2010

A Feira do Livro e a Ovibeja

Embirro com a Feira do Livro e não sei bem porquê. Ou porque o plano inclinado em que assenta me dá a sensação de que está a esvaziar os visitantes para o Marquês, ou porque há ali um tom passadista e com algum paternalismo cultural. Livros velhinhos, edições desprezadas, uns editores que quase não existem, uns escritores a darem uns autógrafos a leitores militantes...na verdade tudo aquilo podia ter um ambiente mais a atirar para a frente.

E depois aquilo custa um milhão ou mais à falida Câmara lisboeta. Tenho a sensação que a Feira existe porque é fortemente subsidiada, não faz negócio e nem tem tanto visitante assim. No tempo da Amazon ou do iPad e de outros meios de circulação, a Feira deve existir para proteger essa raça em vias de extinção que é o livro em papel.

Claro que é preferível ter esta feira a não ter feira nenhuma. Já nos bastou a nós lisboetas termos ficado sem a Feira Popular que o novo-riquismo santanista matou para todo o sempre. Uma facada na alma de Lisboa. Embora passasse a vida com o fado na boca e de mão dada com a Eunice de um lado e o Rui de Carvalho no outro...

Se Beja tem a Ovibeja é justo que os lisboetas tenham a Feira do Livro. Ponham mais alma naquilo e deviam arranjar um lugar mais acolhedor. O terreiro do Paço por exemplo. Aquela nortada é uma chatice e agora nem para namorar dará muito jeito.

A feira do Livro é como a RTP: nem com ela, nem sem ela. Vivam os livros!

4 comentários:

  1. E já reparou que ir à feira do livro, ou dizer que se lá foi, fica bem e é chique?
    E nem me fale da feira popular que ainda hoje me dá um dó de alma cada vez que lá passo!
    Enfim...siga a dança!

    ResponderEliminar
  2. Por acaso este sábado comprei lá um livro de seu título "Portugueses" de um tal de Luiz Carvalho e a um preço muuuuito de amigo.

    ResponderEliminar
  3. Concordo. Como quase sempre. E os preços dos livros não são de feira mas de livraria. O que é uma farsa e uma vergonha para os livreiros que assim fazem figura de ursos. Estou a ser injusto com a Cotovia e mais uma ou duas editoras.
    um abraço
    joaquim

    ResponderEliminar
  4. Desloquem a Feira do Livro para o local da Feira Popular.

    ResponderEliminar