domingo, abril 25, 2010

A Ópera bufa do 25 de Abril na AR.

O Presidente Cavaco que está quase há 20 anos no Poder, e cujos governos semearam muito daquilo que hoje estamos a colher, achou hoje nas comemorações do 25 de Abril que Portugal não desenvolve. Ainda trabalha a platinados e as velas estão húmidas!

Encheu o Palácio de Belém com 1974 cravos, depois de se ter recusado há 4 anos a por um na lapela, e muito depois de ter recusado uma condecoração a Salgueiro Maia, que hoje tentou remediar em nome da História e , porventura, do tempo eleitoral que aí vem.

O 25 de Abril de hoje visto do Céu, na perspectiva de Salgueiro Maia o grande herói do 25 de Abril, deve ter sido uma verdadeira ópera bufa. Vejamos: o derrotado Aguiar-Branco saltou a franga e deu em anarquista citando Rosa Luxemburgo e Lenine, deixando os seus camaradas Louçã e Jerónimo ciúmentos intelectuais. O orador do PP usou a dimensão 3D e os outros já não tive pachorra para ouvir.

Mas o que me chocou do pouco que vi foi ver Cavaco Silva mais uma vez aparecer como Deus Nosso Senhor a quem todos veneram incluindo(imagine-se!) o rival Manuel Alegre. Ou as declarações de Alegre foram truncadas pela SIC (e na verdade aquilo pareceu-me muito cortado à faca) ou então até já nada me admira.

O cinismo na política, como na vida, é detestável. Já vimos Cavaco cantar a Grândola Vila Morena numa sua campanha eleitoral, agora assistimos ao discurso demagógico e populista que condena os altos ordenados dos gestores como se fosse aceitável um PR falar do que ganham os privados que pagam impostos e têm a confiança dos accionistas. Este caminho leva ao alimento desse sentimento mesquinho dos portuguesinhos que é a inveja.

Não se pode defender uma sociedade liberal como o cavaquismo defendeu e promoveu até à naúsea, e agora vir lavar as mãos como Pilatos. E Alegre acha que foi um bom discurso.O melhor discurso. Bom, o melhor é esquecermos as presidenciais. Ou então estamos perante esta coisa fantástica: Sócrates apoia Cavaco apoiando Alegre, enquanto Soares apoia o médico querendo Cavaco, que concorre contra Alegre que este último já aplaude...

Ainda vamos ver e ouvir lá para o Verão Cavaco citar Lenine e Rosa Luxemburgo, Sócrates a citar Corbusier e o Papa a receber as vítimas da Casa Pia.

Foi para isto o 25 de Abril? Foi. E para muito pior.

1 comentário:

  1. Boa noite,

    Desculpe o atrevimento de vir comentar o seu Blog, mas sou um admirador do seu trabalho como fotojornalista, e também como Blogger.
    Não posso estar mais de acordo com aquilo que escreveu, o nosso pais foi libertado por uns e adiado por outros.
    O Presidente da Republica derreteu milhões em estradas, formações fantasma, tipo "Curso profissional como descascar gambas só com uma mão", remunerado pois claro, tudo isto com o dinheiro a fundo perdido, e no fim destes anos percebemos o termo fundo perdido, estamos perdidos e no fundo.
    Um dos seus ex-ministros, o Dr. Medina Carreira, cospe hoje alegremente no prato onde comeu, quem o quer ver é na tv a falar mal dos governos e ministros.
    Gostava que um dia o povo português deixasse de ser manso como a tia do outro, e pusesse esta gente na ordem.
    Desculpe o desabafo, felicidades.
    José Cardinho

    ResponderEliminar