quinta-feira, setembro 11, 2008

Uma oposicionista a gasóleo, um Alegre Sócrates bi-turbo

Alegre veio hoje aplaudir Roseta por esta se ter juntado a Costa na Câmara de Lisboa. Portanto: a família socialista está a tocar a reunir a um ano de eleições. E ontem o mi-nis-tro da administração interna veio meter-se com Cavaco dando a entender que aqueles polícias gordos e tolhidos pelo uso da BIC ainda não andavam na rua atrás da ladroagem porque o PR não tinha aprovado a lei de não-sei-quê. A Presidência respondeu à letra ao ministro. E a clivagem entre Sócrates e Cavaco aí está, já com o empurrão dado pela lei do divórcio.
O Presidente falou nervoso, em contra-luz, no meio de uma confusão, aconselhando os portugueses a irem ao site da Presidência, para verem que afinal ele não tem nenhuma ideia conservadora sobre o casamento. Tem lá agora...

A distância entre os dois vai-se afirmando e vai haver um tempo para haver uma demarcação clara entre o que pensam aquelas duas cabeças sobre o futuro da Nação. Sócrates vai querer ganhar a nova maioria, já se viu que Leite não arranca (vai dar uma lição de economia no debate do orçamento, mas técnica não é política!!!) e que nem aqueles carros a gasóleo de há 20 anos atrás demoravam assim tanto tempo a pegar.
Leite é uma oposicionista a gasóleo e Sócrates já é bi-turbo.
Com a entrada de Alegre nas palmas está visto que vai ser ele o candidato socialista a PR. Sócrates em S. Bento, Alegre em Belém. Faz sentido. Aquele estádio da Luz que permitiu a Cavaco ganhar à primeira vai-se esvaziar e pode ser que volte a haver política em Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário