segunda-feira, junho 30, 2008

O menino de lata do PS

Eduarda Maio que fazia aquele programa " O juiz decidiu está decidido!" e alguns fóruns populistas da TSF rendeu-se aos encantos do poder socrático e lançou ufffffffff! um livro sobre o menino de ouro do PS. Já a tia Agustina tinha escrito o menino de ouro dedicado ao Sá Carneiro. Tudo bem. Cada um tem o direito a escrever sobre e quem quiser, e o facto do padrinho Dias Loureiro ter aparecido a apresentar a laudatória também se explica. Dias loureiro, Jorge Coelho, Ferro Rodrigues, são amigos e já têm laços familiares. O centrão começa nos negócios, contamina as famílias e acaba na política para voltar aos negócios. É o sistema.

Espero só que Eduarda Maio tenha entregue a sua carteira de jornalista e era bom que nunca mais a usasse. Ficava-lhe bem e o jornalismo agradecia.

PS: Parece que Eduarda Maio é sub-directora de informação da RDP. E eu é que sou burro ??? E a ERCS não se pronuncia agora? E a comissão da carteira ? E o sindicato ? E a oposição ?

14 comentários:

  1. O jornalismo e muiiiiiiiiiiiitos
    Portugas,vivo em ALMADA E OS MEUS
    AMIGOS DO P.S.,SENTEM-SE ENVERGONHADOS::::Amanhã, não sabem
    se,quando encontrarem o "CAMARADA
    DIAS LOUREIRO"O APERTAM CONTRA O PEITO, SE LHE DAO UM BEIJO NA BOQUINHA,ENFIM ....UMA DESGRAÇA!!!
    Quem se deve estar a rir é o "BIG
    BARREIRINHAS CUNHAL"...Peço
    perdão mas esta merda parece o meu
    GLORIOSO,isto vai de vento em SOPA!

    ResponderEliminar
  2. Quem me dera ser PUTA!Imaginar-me
    no PESTANA HOTEL,após uns congressos,e vê-los de meias pretas
    a cheirarem a chulé e tão nuzinhos!
    Depois em casa a beber um "PETRUS"
    ou um "MONTRACHET", vê-los nos
    "PRÓS E CONTRAS",A CAGAR POSTAS DE PESCADA SOBRE O PAÍS!!!!Que herois
    de pacotilha em FATOS CINZENTOS!
    Que diria ,que escreveria Eça hoje?


    Ps: sem ofensa para essa profissão HONESTA! L. R.

    ResponderEliminar
  3. Alto e pára o baile!!!!

    Eu gostava muito da Eduarda Maio quando fazia o púgrama do "Juiz decide".

    Jamais esquecerei para toda a minha santa vida, uma questão que então por ali se dirimiu.

    Tratava-se de um rapaz que exigia uma indemnização sobre os danos psicológicos sofridos quando pretendendo dar uma "bernaitada" numa moçoila, se viu confrontado nos preliminares com a presença de uma jibóia no espaço confinado a uma "rulote".

    Sim...sim! uma JIBÓIA, daquelas de três metros e tal.

    A moçoila era artista de circo e se a memória não me trai, os Juiz decidiu pela cobra.

    O rapaz deve ainda andar por aí aos caídos com a questão da falta de potência, contrariamente à Eduarda que continua fresca e cheia de vigôr, como se depreende pela "obra" literária publicada.

    Cumprimentos.

    Camila

    ResponderEliminar
  4. Cara CAMILA, lembro-me bem dessa do rapaz que se dizia impotente, por causa da Gibóia ter decidido compartilhar a tal "Berlaitada" (aqui no Porto diz-se assim) que o referido rapaz estava a dar na sua domadora, e acredite que, até eu senti um arrepio na espinha só de ouvir contar. Assim como estou arrepiado com certas "cambalhotas" dadas por pessoas que considerava, e me pareciam de coluna vertebral, é o caso da Jornalista Eduarda Maio, que conheci aqui na RTP Porto, já lá vão perto de vinte anos, sei que depois esteve alguns anos ao serviço da TSF e finalmente RDP... não terá resistido ao charme do poder politico... e agora aparece a fazer a Biografia do DEMÓNIO AZUL, chamando-lhe menino de ouro do PS, apadrinhada por Dias Loureiro e outros "Artistas" da cena politica. ela lá saberá porque o fez, e sabemos todos como o " Factor C " continua a promover as pessoas em Portugal, mas faço minhas as palavras do Luíz Carvalho, ela que entregue a Carteira, JÀ!
    Gaspar de Jesus

    ResponderEliminar
  5. Convenhamos que depois do "elogio" ao ZEZECamarinha, aqui no Blog, tambem o Luis devia entregar a Carteirinha de Jornalista. Isto porque o Sócrates é mesmo o ZEZE da Politica. Também nos "f..." a todos!
    MC

    ResponderEliminar
  6. O Luiz levanta uma questão muito pertinente!!
    Há "actividades" exercidas pelos jornalistas fora do jornalismo que poderão levantar dúvidas (pelo menos a mim lavantam). Poderá um jornalista de cultura ser ao mesmo tempo juri de um concurso de atribuição de bolsas do Ministério da Cultura? Poderá um jornalista escrever um livro em tom laudatório sobre o primeiro-ministro? Poderá um editor de política da rtp biografar o percurso político de Cavaco Silva sem o distanciamento e rigor exigidos pela profissão? Poderá um fotojornalista organizar exposições com o patrocínio de uma marca de impressoras?...
    Independentemente das respostas e das opiniões, a relação entre o jornalista e o leitor/ouvinte/espectador ficará estragada e isso poderá demorar anos a sanar. Ou talvez não ...

    Jornaleiro

    ResponderEliminar
  7. Há coisas que me confundem....

    O problema é o factor de que a sra ter escrito a biografia do dito 'boy de oiro' ou de o ter feito em tom laudatório?

    Neste país em que os jornalistas acham que devem/podem emitir opinião como se fossem eles próprios comentadores ou políticos... só os que dizem mal é que estão autorizados a 'botar faladura'?

    Aos outros chama-se 'lambe botas' e exige-se a carteira?

    Ah ganda Luiz....

    ResponderEliminar
  8. Por essa ordem de ideias, a Fernanda Câncio, que segundo se diz, de vez em quando dá umas berlaitadas com o dito cujo, não terá ela de entregar também a carteira profissional?

    ResponderEliminar
  9. Parabéns Luís

    Você acertou em cheio na identificação dos compadres.
    E, afinal, até foi um político que disse que somos todos primos (aquele que andou a limpar as paredes na campanha para a Câmara de lisboa).
    Quanto à jornalista, de facto...!

    JJ

    ResponderEliminar
  10. MAIS UMA VÊZ O j.J. ACERTOU EM CHEIO....PARABENS.L.R.

    ResponderEliminar
  11. ÉNA, lembrei-me...(puta da idade)..
    O FAMOSO "CULTO DA PERSONALIDADE",
    NAÕ ERA "APANÁGIO DOS DITADORES?
    E estes sorriam não era????l.r.

    ResponderEliminar
  12. Isto está mesmo bom para ler-mos um livro a contar maravilhas do Socrates!
    Volta Salazar estás perdoado!

    ResponderEliminar
  13. Caro Luís,

    diante do seu post sou tentado a pedir-lhe que regresse a uma obra do fotojornalismo que conhece decerto: depois de "na estrada com Soares" (Publicações Dom Quixote, 1986)deveria o Alfredo Cunha ter "entregue a sua carteira de jornalista e era bom que nunca mais a usasse. Ficava-lhe bem e o jornalismo agradecia." ?

    Eu penso que não. E, no caso do livro da jornalista Eduarda Maio, que desconheço, parece-me improvável que haja causa para tanto. O que é preciso é assinar o próprio trabalho e saber distinguir os vários registos (notícia, crónica, propaganda, ensaio, ficção).

    ResponderEliminar
  14. jÕÃO, agradeço a sua missiva,mas não estou de acordo...exitiu um ~HOMEM chamado:"PABLO CASALES"::::
    Sabe, ele nunca tocaria BACH PARA
    MEDIOCRES ARMADOS EM "DITADORES"!!
    Nestas MERDAS A ARTE SUPLANTA-SE!!
    E eu acredito, como aliás, o meu
    amigo,que quanto mais nos "AGACHA-MOS",MAIS MOSTRAMOS A "FAMOSA"
    CUECA!!!!Portanto,sim, sou ridiculo,mas neste MERDAS,JAMAIS!!!!

    ResponderEliminar