quarta-feira, dezembro 05, 2007

A derrota de "mierda" de Chavez

«Foi uma vitória de merda e a nossa uma derrota de coragem», disse Chávez, durante uma conferência de imprensa convocada pela estrutura militar do país, com a finalidade do presidente desmentir que havia sido pressionado por esta para reconhecer a vitória do «não», noticia a edição electrónica do jornal venezuelano Tal Cual

«Para mim foi a melhor derrota», disse Chávez, citado pela publicação, exlicando que uma vitória mínima da sua proposta reformadora «podia ser catastrófica» e que «agora o país podia estar incendiado e que nunca ficaria claro quem ganhou as eleições». «As dúvidas apontariam com razão contra mim», afirmou.

3 comentários:

  1. De um monte de merda, de facto só podia sair... merda!

    ResponderEliminar
  2. Ora aqui está!
    Passadas apenas 72h de ter sido rejeitada a proposta do projecto "Socialista" já temos o sr. Chavez a apelar aos seus dotes de Guerreiro para Incendiar o País!
    Desenganem-se aqueles que pensam que a vontade popular manifestada através do Voto será algum dia respeitada por este "Democrata" como alguns ainda insistem em chamar.

    O Chavez é o principal promotor de uma Guerra Civil na Venezuela, que, infelizmente, não tardará em chegar...!!

    ResponderEliminar
  3. Quem tem medo de Hugo Chavez ? Quem ? Quem? Quem ?
    pra já gonçalo e planetas ...mas afinal o homem aceitou o Não com argumentos que qualquer Bushito não desdenharia ou não tenha já utilizado hipocritamente.

    Mas se preferirem os capangas do Dick Cheney a fazer tiro ao alvo aos venezulanos pobres, então vá tenham medo do Huguinho porque vá se lá saber porquê o homem não vai nessa. Dick Dick só o cão do vizinho da tia do Chavez

    ResponderEliminar