terça-feira, junho 26, 2007

Berardo: tragam-me a cabeça de Mega!


António Mega Ferreira é benfiquista ferrenho.
Berardo acaba de comprar o Benfica ( digamos assim).
Mega é Director do CCB.
Berardo acaba de ficar dono do CCB.
Mega
tinha como missão dar a ver no CCB arte.
Ficou com a missão de só mostrar a Colecção Berardo.

Ontem depois de abracinhos ao comendador, Mega contrariou o homem que veste sempre de black. Mandou retirar as bandeiras que anunciavam dentro do CCB a exposição Berardo. O comendador irritou-se. Demitiu-o.
Mega
diz que ontem ainda tinha mandado a carta de demissão. Estranho: se não estava de acordo com o projecto porque aceitou ficar até ao dia de abertura ? Só por dever de missão ? E porque não se demite de todos os cargos que tem no CCB? Vai ficar director de um museu que não muda, que tem sempre o mesmo menu ?

Berardo já puxou dos galões: "se esse senhor está doente ou mal disposto que se vá tratar! O CCB não é dele, nem meu. É do povo!".

E vai falar com a ministra para o meter a andar.

Sócrates já comprou mais uma guerra.

Uma evidência: Berardo já manda no governo, por este andar ainda vai a primeiro-ministro.
Pagava para ver.

Vosso,

Luiz Carvalho

PS: como contribuinte espero bem que o meu dinheiro dado para aquela colecção não tenha sido para deitar fora. É que se a colecção for tão autêntica e valiosa como a tal licenciatura, isto ainda vai acabar em Centro Cultural Independente de Belém e aquela arte resumir-se a uma colecção de técnica artística !

Se as obras não-fotografias forem tão inéditas como as fotografias compradas, começo a desconfiar... Até lá está o Molder !!!

4 comentários:

  1. Um homem extremamente rico que nem falar sabe....
    Ele nunca quer ser dono de nada...nunca... ele apenas aproveita os momentos para especular e tirar o melhor beneficio disso..

    O negocio que ele acabou de fazer com o ESTADO PORTUGUÊS é qq coisa do outro mundo...

    Que cambada paaa!
    Quicas

    www.quicas007.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Sou um teso

    Os termos em que me exprimi em cuecas esta madrugada foram carroceiros. Deliberada e metaforicamente carroceiros.

    Hoje, os episódios à volta da demissão de Mega Ferreira e a reacção do homem do coração só me vêm dar razão. Ou, se calhar, fui eu que percebi mal. Na verdade, não sou poliglota. E se percebi mal, desde já, peço desculpa.

    Pensando estar alguém estranho em casa, aproveitei para uma mija e escrevi a horas pouco normais. Mas fui, afinal, premonitório.

    Agora, chego à conclusão que existem neste episódio três carroceiros. Um que sai mas fica. Outro que tem muito dinheiro e coração e pode dizer o que lhe apetece. E eu próprio. Entenda-se, metaforicamente falando.

    Com a diferença de que eu também tenho coração, pelo menos estou a senti-lo a bater.

    Só que sou um teso. E, no meu caso, não metaforicamente falando.

    ResponderEliminar
  3. Não vamos pagar para o que podemos ver de graça. Já basta o PM andar a comprar guerras com o dinheiro de impostos (o nosso, entenda-se).
    Abraços.

    ResponderEliminar
  4. Cuidado. O Berardo a perseguir um Socialistoide???

    ResponderEliminar