segunda-feira, maio 21, 2007

A burocrata que castiga em nome de Sócrates

Foi esta mulher, Margarida Moreira- directora da DREN- que suspendeu o professor Fernando Charrua por este ter gozado com a licenciatura de Sócrates


-Professor Charrua suspenso estava requisitado há 20 anos na DREN
-Foi um bufo de um colega que o denunciou
-A directora confirma tudo
-Charrua pediu para regressar à escola onde pertence no Porto e assim vê levantada a suspensão, mas não o processo

Um dos problemas dos regimes absolutos é haver sempre uns bufos mais bufos que os chefes.

Salazar tinha esse problema com a PIDE. Sabe-se que ele não imaginava que um grupo de bófias a mandado do Barbieri Cardoso tinha ido matar o Delgado a Espanha e que muita da crueldade que se passava nas prisões politicas era escondida ao homem das botas.

Sócrates deve ter esse estigma. No meio da sua solidão, que não deve ser pouca, há uns lambe-botas que decidem armar-se em defensores da honra perdida do engenheiro.

O que leva uma burocratazeca a levantar um processo disciplinar a um professor, que foi deputado do PSD, o professor Fernando Charrua, só porque este gozou com o canudo do Primeiro? Já não se pode brincar com o canudo do Primeiro? Era o que faltava! Até o ministro das obras feitas o faz !!!...

Não acredito que Sócrates mandasse fazer uma estupidez destas, até porque se o quisesse ter feito já podia ter metido na ordem ( não na dos engenheiros, claro !!!!!!!!!!) o professor do Politécnico de Santarém, autor do blogue Portugal Profundo ( meu leitor aqui no Fatal) onde há 2 anos apareceu a primeira noticia sobre o grande embuste do ano ! Pode sempre mandar fechar o Politécnico como fez com a Independente, mas isso também era demasiado evidente...

Agora que a ministra da educação, o Primeiro e mesmo o Nosso Senhor de Belém, deviam tomar posição sobre esta bestialidade burocrática não há dúvidas.
É uma vergonha, é mesquinho, mancha a democracia e põe em causa liberdades, direitos e garantias.

Também a atitude da Governadora Civil de Lisboa em marcar eleições para a Câmara de forma a prejudicar os candidatos independentes não me parece muito cordial. O Tribunal Constitucional, que deve estar muito contente com a forma como foi tratado o caso de Rui Pereira) já veio meter a data na ordem ( e também não é na dos engenheiros!). Mas não contente com a controversa atitude a senhora governadora foi á apresentação da candidatura de António Costa. Como cidadã- disse ela. Claro. Devia ser como quê ? Será que a ex-administradora do CCB não percebe que em politica o que parece é ?

Estas trapalhadas são sinais de arrogância do Poder e de um desnorte que só se sente em governos maioritários ao fim da última parte do segundo mandato.
Sócrates com estes tiques de cavalo cansado está a marcar a descida progressiva do seu mandato.

Os número não ajudam. Começando pelos do desemprego.
E os do crescimento...calma jéjé !! Esses números andam colados aos da Europa ( que cresceu muito mais), sendo que as exportações são as responsáveis, em sectores de ponta que não empregam muita gente. E quando a crise estalar em Espanha, preparem-se para o ricochete que isso vai ter por cá.

Vosso,

Luiz Carvalho


comentário de um leitor que eu destaco:

O processo instaurado a este professor não visa persegui-lo pessoalmente, porque não tem pernas para andar, antes tem como objectivo intimidar e silenciar alguns dos restantes 170 mil e nesse aspecto há-de conseguir algum êxito, infelizmente.A "artista" Margarida Moreira, se saísse da DREN seria para ser colocada noutro sítio próximo da Sra. Ministra. É que ela foi co-fundadora do Sindicato dos Professores do Norte, um dos mais fortes da classe e por isso, é uma bufa que dá muito jeito, tal como o Sr. Valter Lemos, outro grande "malabarista", que esteve alguns anos na FNE e que é hoje seu Secretário de Estado.

9 comentários:

  1. O processo instaurado a este professor não visa persegui-lo pessoalmente, porque não tem pernas para andar, antes tem como objectivo intimidar e silenciar alguns dos restantes 170 mil e nesse aspecto há-de conseguir algum êxito, infelizmente.

    A "artista" Margarida Moreira, se saísse da DREN seria para ser colocada noutro sítio próximo da Sra. Ministra. É que ela foi co-fundadora do Sindicato dos Professores do Norte, um dos mais fortes da classe e por isso, é uma bufa que dá muito jeito, tal como o Sr. Valter Lemos, outro grande "malabarista", que esteve alguns anos na FNE e que é hoje seu Secretário de Estado.

    ResponderEliminar
  2. Eu divirto-me sempre a ver as manifestações na altura do 25 de Abril. Toda a gente a berrar "viva a liberdade!", "Fascismo nunca mais", julgando eles (pobres almas inocentes) que estão hoje livres.
    Eu sempre disse que a diferença entre esquerda e direita era que a direita geralmente não escondia aquilo que é, ou seja, conservadora, castradora, controladora, beata, totalitarista e por vezes assassina. A de esquerda envolve-se numa capa de santidade com a palavra democracia escrita por tudo quanto é sítio, para depois quando se apanha no poder revelar-se também castradora, controladora e sanguinária. É claro que isto é o retrato destas idiologias no seu lado mais extremista, mas no fundo foi o que o engenhocas fez. Fingiu-se de santo, prometendo o paraíso, para depois se revelar um "diabo", agindo arrogantemente fazendo aquilo que quer e como quer desrespeitando todas as promessas que fez e sem ter o mínimo de vergonha pela forma como age. E ainda a procissão vai no adro...

    ResponderEliminar
  3. Bem ando eu a dizer que isto está cada vez mais salazarento.
    Esta é mesmo uma comédia bufa, em que os actores só podem ser uns bufos de m.
    "your"
    JS

    ResponderEliminar
  4. Bem estou eu farto de dizer que o P.S.Ugh é um partido de direita mas parece ninguem querer ver.
    Tem mesmo toques fascisantes.
    Sem sombra de dúvida.
    E esta dos 3(4) magnificos na almoçarada, Costa, Sampaio, Soares, Aquilino, de ir às lágrimas.
    Vocês Lisboetas preparem-se para a bronca.
    Abram os olhinhos.

    ResponderEliminar
  5. Acreditem no que vos digo - aquela senhora a sair da DREN enfiava-se de imediato na primeira taberna da Batalha. Os efeitos etílicos são constantes. Este foi mais um! Acreditem no que vos digo.

    ResponderEliminar
  6. E se for verdade a versão do Correio da manhã de hoje.A piada pode mesmo ser «insulto», ou não ?
    A função pública está de rastos, mas nem tanto!

    ResponderEliminar
  7. Agora toda a gente censura a directora da DREN.

    Nos vossos empregos também chamam o patrão de f... p.... ???

    ResponderEliminar
  8. "Parece que a anedota de Charrua não era afinal uma anedota: era uma carroçada."
    "Deixou de haver regras de conduta em muitas empresas privadas e em organismos públicos. A balda ainda impera em muito lado e é responsável pelo nosso atraso crónico, falta de produtividade e profissionalismo. Anda tudo isto ligado.

    O rigor é confundido com autoritarismo, a alegria no trabalho com rebaldaria, o brio com graxa ao chefe. É uma das marcas do 25 de Abril: deixou a ideia que em liberdade tudo se pode fazer, tudo se deve tolerar e ninguém tem de responder perante ninguém. A cultura da irresponsabilidade está instituída."

    Lembra-se de ter dito isto ?
    Parecem pessoas diferente.

    O rigor! oh o rigor!

    ResponderEliminar
  9. De qualquer forma, o pior disto tudo é mesmo a existencia do "bufo".

    ResponderEliminar